Penedo perde um dos maiores dos seus seresteiros: Zé Regueira.

A música e a seresta penedense estão de luto: morreu a poucas horas no Hospital Regional vítima de AVC após 10 anos acamado, Zé Regueira dono de uma das vozes mais bonitas da seresta ribeirinha.  Tivemos o prazer de acompanhá-lo muitas vezes, cantando na época e ao lado de Antônio Bispo, Eufrásio Forte do Carrapicho, Belo, Zé Salvador, Humberto Espinheira, Edgar Morais, Paulo Bigodão e Olivar do Cavaquinho, Professor Elizeu do Violão entre outros.

Zé Regueira, era uma pessoa comedida, tranquila, serena, homem de poucas palavras, mas simples. pertencente a uma das famílias mais tradicionais da cidade. filho de Germano Regueira Malvar e Dona Otilia . Irmão de  Dr. Eduardo Regueira, Lúcia Regueira, Ubaldina, Célia Regueira, Arlete, Ana, Marlene e Raimundo nosso amigo ( Arara).

Só resta dizer: ” O que mais dói nesta vida depois de tanto se amar, não é o adeus da partida é simplesmente não poder voltar.” Descanse em paz Zé Regueira.

Por Geraldo José

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo