Professores podem se cadastrar no Projeto Contando as Histórias de Alagoas

Projeto leva, de forma lúdica, conhecimento sobre a história do Estado e sobre cinco folguedos populares

Sidinéia Tavares_ assessoria

Agosto, o mês do folclore, chegou e com ele a etapa de cadastramento de profissionais da educação no ‘Projeto Contando as Histórias de Alagoas’, do Instituto Boibumbarte de Cultura, teve seu início.

A ação pretende levar conhecimento, através de vídeos lúdicos e revistas eletrônicas, sobre a história de Alagoas e dos seguintes folguedos: pastoril, chegança, coco de roda, guerreiro e bumba meu boi.

O Projeto tem a participação do Guerreiro de Viçosa, do Coco de Roda Xique Xique e do Bumba Meu Boi Lacrau – ambos de Maceió, da Chegança Silva Jardim e do Pastoril Nossa Senhora Mãe dos Homens – situados em Coqueiro Seco.

O material é voltado para o público infanto juvenil e para uso de profissionais da educação, sejam professores, coordenadores pedagógicos, secretários escolares ou de educação.

Através de cada professor, será possível alcançar um número maior de crianças e adolescente. Além de fazer circular informação cultural, de cidadania, de crescimento e fortalecimento de saberes e fazeres de Alagoas.

O material também é de livre acesso para amantes da cultura alagoana, pais e estudantes em geral. Inicialmente, o Projeto era voltado para Maceió, mas, devido a sua dimensão cultural, foi expandido para todo Estado.

Para não perder nadinha e ter acesso ao material no momento de sua publicação, os interessados podem ficar conectados com Instituto Boibumbarte no Instragram @boibumbarte e realizar cadastro no www.boibumbarte.com.br

O projeto “Contando as Histórias de Alagoas” do Instituto Boibumbarte é viabilizado através da Lei Aldir Blanc do Governo Federal – Edital Mestra Hilda da Fundação Municipal de Cultura da Prefeitura de Maceió.

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo