A Polícia Civil de Alagoas, por meio da Delegacia de Homicídios de Rio Largo, prendeu mais dois suspeitos do assassinato do empresário Kleber Malaquias, executado no dia 15 de julho do ano passado, dentro do Bar da Buchada, localizada na Avenida Teotônio Vilela, na Mata do Rolo. Leia mais: Empresário Kleber Malaquias, autor de várias denúncias, é assassinado dentro de bar, em Rio Largo De acordo com as informações da PC, os dois homens presos eram pessoas próximas à vítima e o atraíram para beber no bar, exatamente no dia de seu aniversário, data em que ocorreu o assassinato. Conforme a promotora de Justiça Cíntia Calumby, titular da 4a Promotoria de Justiça de Rio Largo, das seis pessoas denunciadas, dois são policiais militares, um ex-PM, um homem morador do mesmo município onde ocorreu o homicídio e mais dois que residem em Maceió. Os réus foram enquadrados no crime de homicídio duplamente qualificado, por motivo que impossibilitou a defesa da vítima e mediante pagamento de recompensa. Segundo o delegado Lucimério Campos, esta foi a segunda fase da Operação Sicários. Na primeira fase, outros quatro acusados foram presos.

A Polícia Civil de Alagoas, por meio da Delegacia de Homicídios de Rio Largo, prendeu mais dois suspeitos do assassinato do empresário Kleber Malaquias, executado no dia 15 de julho do ano passado, dentro do Bar da Buchada, localizada na Avenida Teotônio Vilela, na Mata do Rolo.

Leia mais: Empresário Kleber Malaquias, autor de várias denúncias, é assassinado dentro de bar, em Rio Largo

De acordo com as informações da PC, os dois homens presos eram pessoas próximas à vítima e o atraíram para beber no bar, exatamente no dia de seu aniversário, data em que ocorreu o assassinato.

Conforme a  promotora de Justiça Cíntia Calumby, titular da 4a Promotoria de Justiça de Rio Largo, das seis pessoas denunciadas, dois são policiais militares, um ex-PM, um homem morador do mesmo município onde ocorreu o homicídio e mais dois que residem em Maceió.

Os réus foram enquadrados no crime de homicídio duplamente qualificado, por motivo que impossibilitou a defesa da vítima e mediante pagamento de recompensa.

Segundo o delegado Lucimério Campos, esta foi a segunda fase da Operação Sicários. Na primeira fase, outros quatro acusados foram presos.

O delegado lembrou que o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPAL) já denunciou, no último dia 7, seis pessoas acusadas de assassinar Kleber Malaquias.

O delegado Lucimério Campos informou que as investigações vão continuar, havendo fortes indícios de que o crime se tratou de crime de mando. “Queremos saber quem mandou matar o empresário e apresenta-lo à Justiça”, completou.

O caso

Kleber Malaquias foi assassinado com dois tiros, no dia 15 de julho do ano passado, dentro do bar da Buchada, localizado na Avenida Teotônio Vilela, Mata do Rolo, na cidade de Rio Largo.

Dos seis réus denunciados pelo MPAL, quatro deles já estavam presos desde abril último, após a deflagração da operação Sicários, comandada pela Delegacia de Homicídios de Rio Largo com o apoio da Gerência de Estatística e Informação da Polícia Civil. Os outros depois foram presos na sexta-feira (18).

cadaminuto

.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo