Anvisa interdita uso de 12 milhões de Coronavac envasadas na China

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interditou, neste sábado (4), um lote de mais de 12 milhões de doses da vacina Coronavac. A medida cautelar se deve ao fato de os lotes, que haviam sido enviados ao governo federal, terem sido envasados em um laboratório não autorizado pelo órgão brasileiro. O problema foi constatado pelo Butantan, responsável pela distribuição do produto em território nacional, e comunicado na noite desta sexta-feira à agência reguladora.

Em nota, a Anvisa informou que todos os imunizantes utilizados no país devem atender aos critérios estabelecidos pela Anvisa, sob risco de comprometimento da eficácia e segurança das doses.

As 12,1 milhões de doses da CoronaVac foram encaminhadas ao Plano Nacional de Imunização (PNI), porém, ainda não se sabe quantas foram utilizadas.

“Nesses termos, a vacina envasada em local não aprovado na Autorização de Uso Emergencial configura-se em produto não regularizado junto à Anvisa. Desta feita, torna-se essencial a atuação da Anvisa com o intuito de mitigar um possível risco sanitário”, diz a nota.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que pediu “a todos os estados a não distribuição dessas doses (envasadas em planta não vistoriada pela Anvisa). Caso já tenham sido distribuídas, solicitamos que avisem os municípios para não aplicação das doses”.

Metrópoles

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo