Paulinha Abelha, vocalista do grupo Calcinha Preta, morre aos 43 anos.

Paulinha Abelha, vocalista do grupo Calcinha Preta, morreu hoje aos 43 anos, confirmou a assessoria de imprensa do grupo. Internada em um hospital de Sergipe desde a sexta-feira (11), a cantora apresentou piora clínica nos últimos dias e estava em coma. Em entrevista coletiva realizada na terça-feira (22), os médicos responsáveis pelo tratamento da cantora informaram que Paulinha estava em escala de Glasgow 3, ou seja, a “mais grave do coma” — uma pessoa saudável tem a escala Glasgow 15.

“Aracaju/SE, 23 de fevereiro de 2022, às 20h. O Hospital Primavera comunica, com pesar, que a cantora, Paula de Menezes Nascimento Leca Viana, Paulinha Abelha, faleceu hoje às 19h26 em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico. Nas últimas 24 horas apresentou importante agravamento de lesões neurológicas, constatadas em ressonância magnética, e associada a coma profundo. Foi então iniciado protocolo diagnóstico de morte encefálica, que confirmou hipótese após exames clínicos e complementar específicos. Ela estava internada no Hospital Primavera desde o dia 17 de fevereiro, sob os cuidados das equipes médicas de terapia intensiva, neurologia e infectologia. Dr. Ricardo Leite -CRM 3355 Diretor Técnico do Hospital Primavera Dr. André Luis Veiga de Oliveira – CRM 2499 – RQE 2825 Médico Intensivista do Hospital Primavera Dr. Marcos Aurélio Alves – CRM 1592 Médico Neurologista do Hospital Primavera”.

A cantora seria transferida para uma unidade hospitalar de São Paulo. Mas, segundo nota da equipe da artista, Paulinha não reunia “condições clínicas seguras para realizar a transferência no momento”. Durante a internação, a vocalista do Calcinha Preta foi acompanhada de perto pelo marido, o modelo Cleverton Santos, e pelos companheiros de banda: Daniel Diau, Bell Oliver e Silvânia Aquino.

Carreira e volta ao Calcinha Preta Nascida em 16 de agosto de 1978, Paula de Menezes Nascimento é natural do interior de Sergipe. Ela iniciou a carreira musical aos 12 anos, cantando em bandas locais e trios elétricos em pequenas cidades sergipanas. Antes do Calcinha Preta, ela chegou a tentar a carreira com outros grupos, criados por ela. Por 3 anos, cantou na banda Flor de Mel, um investimento próprio que precisou interromper pela falta de recursos financeiros, tanto dela quanto de seus pais. Apesar da tristeza, Paulinha não desistiu, e pouco tempo depois foi selecionada para integrar a banda Panela de Barro. Ela ficou no grupo por mais três anos, período em que ganhou experiência e habilidade com o público. O destaque a nível nacional, no entanto, veio a partir de 1998, quando ela entrou para o Calcinha Preta após ser descoberta pelo empresário Gilton Andrade. O grupo, que é um dos maiores nomes do forró eletrônico, foi formado em 8 de dezembro de 1995 e, desde então, já passou por diversas formações.

Fonte: Uol

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo