Parceria entre Prefeitura de Penedo e Codevasf distribui alevinos para piscicultores

Decom PMP

Matéria atualizada às 17h07

O governo do Prefeito Ronaldo Lopes prioriza o homem e a mulher do campo como nunca se fez na história de Penedo. Estradas vicinais em condições de tráfego, pontes de concreto construídas, atuação direta das pastas de Serviços Públicos, Saúde, Desenvolvimento Social e Educação, tudo isso agregado ao trabalho regular da Secretaria Municipal de Abastecimento e Desenvolvimento Agrícola (SEMADA).

A pasta mais conhecida como ‘da Agricultura’ desenvolve projetos que geram emprego e renda adequados ao meio rural, com orientação da SEMADA e da Emater Alagoas. Assim, a agricultura familiar avança em Penedo com suas culturas típicas e o plantio de hortaliças, fonte de renda que a gestão Crescendo Com Seu Povo amplia por meio da suinocultura, bovinocultura de leite e piscicultura.

A criação de pescado em tanques escavados já tem 36 empreendedores rurais em atividade na zona rural de Penedo e mais 80 famílias interessadas em desenvolver a atividade que a SEMADA orienta a formação de uma associação, modelo que reforça a representatividade do setor e pode reduzir os custos de produção em até 30%, economia gerada por meio de compras coletivas de ração e outros insumos básicos.

Ao tempo em que estrutura a piscicultura e outras atividades agropecuárias, a SEMADA Penedo atua para atender demandas mais urgentes, como a distribuição de alevinos para piscicultores, incentivo realizado com a Codevasf Alagoas.

“Nós já atendemos piscicultores das comunidades Murici e Marituba do Peixe e hoje estamos distribuindo dezesseis mil alevinos de tilápia e tambaqui para outros produtores porque são essas espécies que têm maior valor comercial”, informa Manoel Messias Lima, gestor da SEMADA sobre a agenda de trabalho desta sexta, 11.

A entrega direta dos alevinos aconteceu nas imediações da Prainha de Penedo, área inundada pela cheia do Rio São Francisco que recebeu da Codevasf cerca de 60 mil peixes jovens de espécies nativas, entre elas piau verdadeiro, curimatã e piaba do rabo amarelo, segundo informa o Vinícius Dias Filho, Chefe do Centro de Referência em Aquicultura e Recursos Pesqueiros do São Francisco (CERAQUA), unidade de pesquisa da Codevasf Alagoas localizada no município de Porto Real do Colégio.

A parceria entre a gestão Crescendo Com Seu Povo e o órgão federal chega em boa hora para a família de Valmir da Silva Santos. Ele voltou pro Sítio Taboca com alevinos para os quatro tanques escavados na propriedade de sua família, atividade iniciada em 2002, quando ele, o pai e a mãe fizeram o primeiro tanque de forma manual.

“Hoje foi a primeira vez que eu ganhei alevino da prefeitura, vai ajudar muito porque eu vendo o peixe direto na feira e daqui a uns oito meses já deve estar no peso pra fazer a despesca”, explica Valmir, um dos piscicultores visitados regularmente pela SEMADA.

“A gente tem um cronograma de trabalho no campo, com visita mensal a todos os produtores para podermos acompanhar o desenvolvimento de cada um, analisando as condições da água no tanque, o desempenho zootécnico e outros aspectos da atividade”, explica Luiz Henrique Nunes Dantas, engenheiro de pesca da SEMADA.

Texto – Fernando Vinícius

Fotos – Deywesson Duarte e assessoria SEMADA Penedo

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo