Collor visita OAB/AL e defende políticas de Estado para mulheres vítimas de violência em Alagoas

O senador Collor visitou, nesta sexta-feira (29), a sede Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB/AL), onde foi recebido pelo presidente Vagner Paes e pela vice-presidente Natália Von Sohsten e demonstrou preocupação com os casos de violência contra a mulher registrados no estado.

Na ocasião, ele viu de perto as ações em defesa da mulher realizadas pela entidade e destacou a necessidade de implantação de políticas de segurança, a nível de Estado, para as mulheres vítimas de violência em Alagoas.

A reunião aconteceu uma semana após uma advogada ser vítima de feminicídio em Maceió. O crime abalou toda a advocacia alagoana, que se solidarizou com a família de Maria Aparecida e se mobilizou para desenvolver ainda mais ações e discussões em torno da violência contra a mulher no estado.

“De janeiro a julho, Alagoas registrou 18 feminicídios. Em uma semana, três mulheres foram mortas. É imperativo que haja uma política de Estado em defesa das mulheres. Vemos, infelizmente, que as vítimas seguem em segundo plano, com ausência de uma política efetiva que atue preventivamente, garantindo a segurança e evitando as mortes. Acredito que a parceria entre a OAB, Poder Judiciário e o Executivo é fundamental para mudarmos esse cenário”, disse Collor.

O presidente da OAB, Vagner Paes, disse que a entidade acompanha com muita atenção os casos de feminicídios registrados no estado, cobrando das autoridades de Alagoas ações e respostas para prevenção e punição dos criminosos. “A entidade está atuando, está em alerta, não apenas neste caso [que vitimou a advogada], mas, sim, de forma contundente. Estamos conversando e exigindo que as respostas sejam dadas o quanto antes”, frisou Vagner.

Durante a conversa, o presidente da Ordem falou sobre os projetos e citou a reforma do prédio histórico da OAB no Centro de Maceió. O senador colocou-se à disposição para garantir que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) atue junto ao projeto. “O Iphan tem participado ativamente e nada mais justo que participar também da recuperação, restauração, desse prédio que tem uma história, que foi onde funcionou a primeira Faculdade de Direito de Alagoas”, disse Collor.

gazetaweb

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo