Com hat-trick de Jonathan, Penedense goleia o Miguelense por 8 a 0 e consegue vaga nas semifinais

O Penedense está vivíssimo na busca pelo acesso. Na tarde desta quinta-feira (16), o Alvirrubro recebeu o Miguelense no Estádio Alfredo Leahy, em Penedo, pela 6ª rodada da Série B do Alagoano. Apesar de todo mundo apostar em um equilíbrio, o que se viu em campo foi um atropelo dos donos da casa, que venceram por 8 a 0, com gols de Roberto, Drei, Polinho (2x), Cristiano e um hat-trick de Jonathan.

O placar não mudou a posição do Penedense na classificação do campeonato. O Alvirrubro está em terceiro, mas agora com nove pontos conquistados, três acima do próprio Miguelense, que encerra a rodada em 5º lugar, com seis pontos. O Alviverde está eliminado, por folgar na última rodada..

Os gols

O show do Penedense iniciou ainda no primeiro tempo. Logo com seis minutos, Jonathan deu um passe de cabeça para Polinho, da pequena área, abrir o placar. Não demorou muito e um minuto depois, Polinho retribuiu o favor. Roubou a bola na defesa e tocou para Jonathan ampliar para 2 a 0, com apenas sete minutos de jogo.

O tempo correu, mas a etapa inicial ainda teve mais gols. Aos 37 minutos, cobrando pênalti, Jonathan marcou seu segundo no dia e o terceiro do Penedense: 3 a 0. Em desespero, o Miguelense se perdeu em campo. Aos 42 minutos, roubando a bola no ataque, o time ribeirinho criou mais uma chance e Jonathan mandou para a rede. Hat-trick do centroavante e 4 a 0 só no primeiro tempo.

No segundo tempo, ainda deu tempo para aumentar o massacre. Após cobrança de escanteio, aos 4 minutos, Cristiano apareceu sozinho, mandando de cabeça: 5 a 0. Com o ritmo lento, o jogo se encaminhava para a tranquila vitória ribeirinha. Aos 36, com a falha da defesa alviverde, ainda deu tempo para Polinho marcar seu segundo gol, o sexto do Penedense.

No final, já querendo sair de campo, o Alviverde ainda assistiu o Penedense chegar mais duas vezes, de forma fatal. Grande destaque do jogo, aos 42min, Polinho tocou para Roberto mandar uma bomba: 7 a 0. Para encerrar, aos 44, Drei cobrou uma falta muito bonita e fechou o placar em um histórico 8 a 0.

gazetaweb

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo