DestaquePenedo

VISITANDO PENEDO, ALAGOAS. O QUE ACHAMOS.

Um dos pontos altos para quem visita Alagoas é conhecer Penedo. Nosso roteiro incluiu apenas um city tour, com ida e volta programados para o mesmo dia. Chegamos por lá em um dia tão lindo quanto sofrido. A elevação da temperatura, especificamente neste dia, desagradou, o que não nos fez desanimar, já que em pouco tempo estávamos nas ruas históricas, desfrutando da sua beleza. O nome Penedo originou-se de “A Grande Pedra”. O povoado foi fundado em 1535 e elevado à Vila de São Francisco, em 1636. No final do séc. XIX passou a se chamar Penedo do Rio São Francisco.

COMO CHEGAR

Penedo está ao sul do estado de Alagoas, distante aproximadamente 160 km, seguindo a AL-101 e AL 105. Gasta-se aproximadamente duas horas em uma viagem de carro. A estrada é boa, todavia deve-se evitar viajar a noite. Pela BR-101 a distância aumenta para 170 km. Sendo assim, cumprimos a primeira rota
De ônibus, a viagem dura cerca de quatro horas. Compre aqui

O QUE VISITAR

1) O Chalé dos Loureiros – Recentemente restaurado, esse lindo chalé do séc. XIX tem características da arquitetura francesa e é um espaço cultural importante na cidade. Desde a pintura, a música, a literatura e a própria arquitetura, estão bem pontuadas no imponente casarão. O médico e historiador Francisco Alberto Sales adquiriu o casarão no início de 1990 e doou-o a Fundação Casa de Penedo, com o objetivo de abrigar o Museu do Rio São Francisco. Nossa visita foi guiada ( custou R$ 4,00 ) e as peças impressionaram pelo valor histórico e estado de conservação. A restauração ficou excelente. Um elevador esta disponível para aqueles com dificuldade de locomoção. Está localizado na Avenida Getúlio Vargas, 172.

2) Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos – Construída pelos escravos e negros libertos. Data do séc. XVII. O objetivo de integrar a população negra ao catolicismo era alforriar os escravos e garantir suas sepulturas no templo da Santa do Rosário. Uma de suas atracões é a maquina inglesa de gás acetileno, que era usada para iluminar o santuário com encanamento embutido na parede.Está localizado na Praça Marechal Deodoro.
Ao lado direito, não deixem de observar o antigo Cine Penedo.

3) Catedral Diocesana de Penedo – A Igreja de Nossa Senhora do Rosário (Matriz) é belíssima, mas infelizmente estava fechada na ocasião. Sua história é muito rica. No período da invasão holandesa (1637-1645) a capela estava no interior do Forte Maurício de Nassau. E sim, estávamos passeando em um antigo forte, plenos, obviamente . Com a destruição do forte, em 1645, a capela foi demolida. Finalmente, em 1690 foi construída a segunda capela ( Capela de Santo Antônio ) sobre a parte antiga do forte. Localiza-se na Praça Barão de Penedo, número 1( antiga Praça do Pelourinho). O local é cheio de prédios históricos. Uma parada aqui é bem estratégica para conhecer os lugares próximos.

4) Convento Franciscano e Igreja Santa Maria dos Anjos – Um dos locais mais bonitos da cidade. Idealizado no séc. XVII, tinha como objetivo a evangelização da população da Vila de Penedo do Rio São Francisco. A celebração da primeira missa foi em um Domingo de Ramos, em 1661.O estilo é Barroco/Português, chamado “Colonial” no Brasil.O altar-mor é pintado em ouro em pó. A escada de pedra ao lado da sacristia, destaca-se por apresentar vinte e quatro degraus em pedra de cantaria e uma abóbada em pedras, nas extremidades do corrimão. O Complexo inclui a Igreja, o Convento e a Capela da Ordem Terceira de São Francisco e, desde 1941, foi tombado pelo IPHAN.

5) A Casa da Aposentadoria – Era a cadeia pública (antiga Alfândega de Penedo). Um prédio muito bonito, de arquitetura colonial, datado do séc. XVII. Seus sobrados são marcantes. No frontão da sua porta principal, lê-se Casa da Aposentadoria Velha (1781 e 1782).
6) A Casa da Aposentadoria Nova– Foi construído no final do séc. XVIII , criando-se espaço para os ouvidores (juizes) que antes ocupavam o primeiro andar do prédio da auditoria velha. Foi Colégio de Nossa Senhora da Conceição, em 1866. Hoje funciona a Prefeitura da cidade.

7) O Mirante da Rocheira – Aqui tem-se uma vista privilegiada do Rio São Francisco e das antigas muralhas do Forte Mauricio de Nassau. Entre 1637 e 1645 a Vila do Penedo, antes pacata, foi invadida pelos holandeses liderada pelo Conde Maurício de Nassau que ocupou um dos lugares estratégicos na vila a “Rocheira”. No local atracavam grandes embarcações e era estratégico para defesa. Para quem esta na parte alta da cidade, basta uma pequena descida ao lado do restaurante Mauricio de Nassau.

8) Museu do Paço Imperial – Lindo e ricamente carregado de história. O sobrado, em estilo colonial, foi construído no final do séc XVIII. Em 14 de outubro de 1859, recebeu Sua Majestade, o Imperador D.Pedro II, que, vindo da Bahia em direção a Paulo Afonso, hospedou-se na cidade de Penedo. Em 2002 foi reaberto ao público, após uma reforma. No espaço térreo, o “Memorial Raimundo Marinho”, aberto ao público e, no andar superior (sob a aquisição de ticket), o Museu do Paço Imperial.

O espaço do Memorial Raimundo Marinho mostra não apenas a história do patrono como também da própria cidade de Penedo. O acervo é rico. Objetos pessoais, objetos de trabalho, fotos familiares, objetos que remetem a sua morte por acidente automobilístico, entre outros. Tudo muito cuidado e conservado.

O Museu do Paço Imperial. em seu andar superior, abriga objetos pessoais do Imperador D Pedro II e objetos pessoas cedidos pela população da cidade a época do império. São muitos deles. Cristais, mobília, relógios,condecorações e muito mais. É um espaço digno dos melhores museus do Brasil. Está localizado na Praça Rui Barbosa, 6, no Centro Histórico . Funciona de terça a sábado, das 11h às 17h, aos domingos, das 8 h às 12h e é fechado as segundas. Site – www.frm.edu.br

9) Igreja de Nossa Senhora das Correntes – Tombada pelo IPHAN, possui estilo barroco, rococó e neoclássico. Nas paredes, azulejos portugueses originais e, no piso, cerâmica inglesa. No altar-mor, estátuas portuguesas em estilo presépio e muitos detalhes em ouro. Sua história é muito curiosa e foi contada com muito entusiasmo pelo guia. A igreja foi construída pela família Lemos, que era contra a escravidão, então, na construção da mesma, fizeram uma passagem secreta para os escravos, fato este, jamais comprovado. Contudo, conhecemos um pequeno espaço próximo ao altar onde ficavam escondidos os escravos. Bem curioso, mas bastante triste pela segregação ali representada. A origem do nome é controversa. Alguns acreditam que se deva ao português José Gonçalo Garcia Reis, esta honra, uma vez que, fugindo de uma prisão portuguesa, chegou a Penedo ainda com um pedaço de corrente.

10) Teatro Sete de Setembro – O primeiro teatro alagoano foi construído há mais de 130 anos e possui estilo neoclássico. Seu interior tem forma de ferradura e acomoda 300 lugares, além de ter sido agraciado com reforma recente. Ficou maravilhoso o resultado final. Localiza-se na Praça Floriano Peixoto, 61.Visita obrigatória na cidade!

11) O Mercado Público – Ao lado do teatro. Com projeto do arquiteto italiano Luigi Guiseppe Lucarini, foi construído em 1894. Sua fachada com portas em arco é interessantíssima. Chegamos quase no fechamento das lojas, mas foi o suficiente para admirar o espaço.

.
12) Igreja de São Gonçalo Garcia dos Homens Pardos – Data de 1758. Em estilo barroco, possui trés portas centrais, duas laterais e quatro janelas. Uma observação do estilo, está em suas torres de características pontiagudas, seguindo o estilo gótico. Seu interior é bastante rico e figuras como Carrancas podem ser admiradas por lá. É tombada pelo IPHAN. Localizado na Av. Floriano Peixoto.

13) Casa do Penedo – A história da cidade e região circunvizinha está exposta nesse espaço. São livros, revistas, jornais, peças folclóricas, esculturas e muitos outros objetos, à partir do séc. XVI. Aberto de domingo a domingo. Das 8h às 12h e das 14h às 18h.

ONDE COMER

Fomos conhecer o restaurante Forte Maurício de Nassau, na parte histórica, dentro do antigo forte da cidade. A localização privilegiada e sua vista para o Velho Chico são ótimas atrações. O espaço é pequeno, mas bem distribuído. Os quadros com a história do forte e da ocupação holandesa na cidade são imperdíveis. Sem falar no busto do nobre holandês Maurício de Nassau. A comida é farta e deliciosa. O atendimento atencioso. comida diversificada com destaque nos pratos compostos por frutos do mar. Indicamos. Fone- 82-99981704. Praça Barão de Penedo, Centro Histórico.

O QUE ACHAMOS
Penedo encanta. Cidade limpa, sinalizada, dotada de monumentos históricos bem conservados, muita história, povo acolhedor. Impressiona a grande quantidade de pessoas ilustres que, no passado e na atualidade, trabalham para a conservação do seu rico patrimônio histórico. Nosso passeio durou seis horas e retornamos para Maceió. Ficamos com vontade de voltar, passear pelo Velho Chico e conhecer seus arredores. Dois dias é um tempo bom na cidade.

Pôr do sol em Penedo.( foto cortesia deDr Edson Ataíde)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar