Brasil/MundoDestaque

‘Vale peru’ de estatais é tapa na cara do cidadão que suplica auxílio emergencial

Uma das regalias mais indignas pagas pelas estatais federais a diretores e funcionários é um penduricalho chamado “vale peru”.

O Relatório de Benefícios das Empresas Estatais Federais, elaborado pela Secretaria de Desestatização e Desinvestimento do Ministério da Economia, mostra também que quase todos esses cabides de privilégios dobraram espertamente o valor do auxílio-refeição, inventando uma tal “cesta alimentação” paga treze vezes por ano, incluindo a parcela do vale peru. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Quem precisa de auxílio emergencial também banca R$831 do auxílio- refeição e R$654 da cesta-alimentação do pessoal do Banco do Brasil.

Uma das regalias mais indignas pagas pelas estatais federais a diretores e funcionários é um penduricalho chamado “vale peru”.

O Relatório de Benefícios das Empresas Estatais Federais, elaborado pela Secretaria de Desestatização e Desinvestimento do Ministério da Economia, mostra também que quase todos esses cabides de privilégios dobraram espertamente o valor do auxílio-refeição, inventando uma tal “cesta alimentação” paga treze vezes por ano, incluindo a parcela do vale peru. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Quem precisa de auxílio emergencial também banca R$831 do auxílio- refeição e R$654 da cesta-alimentação do pessoal do Banco do Brasil.

O BNDES é uma gracinha com dinheiro público: paga R$1.521 por mês em “auxílio-refeição” e mais R$654 na espertíssima “cesta alimentação”.

diariodopoder

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar