DestaquePenedo

Trabalho da SEMDSH Penedo faz circular mais de 10 milhões de reais na economia local

Inclusão correta e regular de famílias no CadÚnico, aliada com orientação aos que se encaixam nos critérios de recebimento do Auxílio Emergencial, assegura renda mínima para pessoas em situação de vulnerabilidade social agravada pela pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19)

Uma das atribuições do Cadastro Único (CadÚnico) de Penedo é orientar e cadastrar quem necessita de programas de distribuição de renda e de assistência social. O trabalho desenvolvido com apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação (SEMDSH) incluiu 9.313 beneficiárias no Bolsa Família.

Cerca de 85% das famílias cadastradas no CadÚnico são chefiadas por mulheres desamparadas pelo marido ou pai dos filhos. Com o reforço do Auxílio Emergencial, elas passaram a receber R$ 1.200,00 (mil e duzentos reais) por parcela do programa criado pelo governo federal para o enfrentamento ao coronavírus.

Bolsa Família

Antes da pandemia, o Bolsa Família injetava em Penedo cerca de um milhão e setecentos mil reais, por mês. Com o Auxílio Emergencial e o trabalho do CadÚnico/SEMDSH, o repasse dos programas para famílias de Penedo passou, em maio, para R$ 10.079.400,00 (dez milhões, setenta e nove mil e quatrocentos reais).

“Desse total, R$ 2.764.800,00 foram repassados para 4.038 famílias incluídas no Auxílio Emergencial porque já estavam inseridas no Cadastro Único, conforme os critérios estabelecidos pelo governo federal, mas que não eram beneficiárias do Bolsa Família”, explica Vinícius Barbosa, psicólogo e gestor da SEMDSH Penedo.

“Além desses valores, há ainda aquelas pessoas que tiveram o Auxílio Emergencial por serem microempreendedores, contribuintes individuais e demais casos que solicitaram a liberação por meio do aplicativo. Esse número foi de 5.350 pessoas, o que significa mais R$ 3.430.800,00 circulando no comércio local”, completa o gestor da pasta.

Compras no comércio local

O incremento na circulação de recursos em Penedo tem como base a compra de itens indispensáveis, principalmente alimentos e remédios. Assim, o dono do estabelecimento vende e paga funcionários e fornecedores, gerando emprego e renda.

Diante desse trabalho, o Secretário Vinícius Barbosa faz questão de valorizar o trabalho da equipe do Cadastro Único. “Aproveito para agradecer pelo empenho da nossa equipe do CadÚnico que se agigantou diante do desafio, garantindo que milhares de penedenses pudessem ter seu cadastro regularizado e não tivessem impedimentos para o recebimento do auxílio emergencial”, destacou.

Por Fernando Vinícius – Jornalista Decom PMP

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar