Destaque

Raquel Tavares expõe motivo que impede a ACRESC de usar o veículo adaptado para transporte de cadeirantes

Esta sessão contem alguns códigos de acesso que requerem o plugin Jannah Extinsions. Para instalar, acesse Theme Menu > Install Plugin

[highlight][/highlight]

A Vereadora Raquel usou a tribuna da Câmara Municipal de Penedo nessa quinta-feira, 05, para expor o motivo que impede a utilização do veículo para transporte de cadeirantes que foi doado pelo município à ACRESC,

Segundo a parlamentar, apesar do repasse da van para a instituição da qual é sócia-fundadora, o seguro é de responsabilidade do governo municipal e, mesmo com todo seu empenho para solucionar o problema – inclusive tentando efetuar o pagamento da obrigatoriedade no Detran, por conta própria –, não obteve êxito.

“Eu não posso pagar porque o carro não é da instituição”, afirmou, dizendo se sentor indignada com a falta de sensibilidade do Secretário de Saúde, Pedro Madeiro, e da Controladora Geral do Município.

Termo de doação

Raquel Tavares relatou a luta para conseguir o veículo, inclusive o custo para trazê-lo de São Paulo, seguindo o procedimento de entregar à Prefeitura de Penedo para que se providenciasse toda a burocracia relacionada ao termo de doação que pediu distribuição de cópia aos demais colegas parlamentares.

Entregue ao município em dezembro de 2018, a solenidade de repasse à ACRESC ocorre somente em março deste ano. Mesmo sem ter a responsabilidade, ela informa ter pago o emplacamento e disponibilizou motorista e auxiliar para o trabalho de transportar cadeirantes de suas casas para a assistência disponível na ACRESC.

Por conta desse impasse na questão do seguro, o deslocamento é feito em carros de passeio, o que torna o serviço mais caro. Enquanto isso, a van adaptada está parada há seis meses. “Eu estou indignada, acho isso um desaforo”, declarou Raquel Tavares.

Remédios

Outro assunto abordado pela vereadora na sessão dessa quinta-feira, 05, diz respeito ao requerimento feito por ela na reunião anterior, cobrando da Secretaria Municipal de Saúde a oferta dos medicamentos Ritalina e Risperidona pelo município.

Apesar de omitido no texto da divulgação oficial de referido requerimento, ela frisou saber que não é da competência do município promover a oferta dos referidos remédios para a população, mas obrigação do Estado, mas faz a cobrança por conta do compromisso assumido pelo Secretário Pedro Madeiro na audiência pública ocorrida em 11 de abril deste ano, na Câmara Municipal de Penedo.

Requerimentos

Ainda durante a sessão dessa quinta-feira, 05, Raquel Tavares requereu da Prefeitura de Penedo a recuperação da estrada Euclides Idalino e também da principal via de acesso aos conjuntos residenciais Mata Atlântica 1 e 2, a partir das imediações de um campo de futebol society visto que o serviço realizado parou no ponto que mencionou.

camarapenedo.al.gov

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar