Pescador diz que seu barco foi usado para jogar no mar armas do caso Marielle

m depoimento à Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, um pescador revelou que um aliado do PM reformado Ronnie Lessa, acusado de ser o assassino de Marielle Franco, contratou o seu barco e jogou ao menos fuzis no mar perto das Ilhas Tijucas. A polícia suspeita que, entre as armas estivesse a submetralhadora HK MP5 usada para matar a vereadora e o motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018.

A operação de desova do armamento ocorreu dias depois da prisão de Ronnie, em 12 de março deste ano, e teria contado com a participação de quatro pessoas: Márcio Montavano, o Márcio Gordo, suspeito de ter jogado as armas ao mar; a mulher de Lessa, Elaine de Figueiredo Lessa; o irmão dela, Bruno Figueiredo; e um homem chamado Josinaldo Freitas.

Segundo as investigações, Márcio Gordo teria retirado as armas de dois endereços ligados ao acusado de matar Marielle, contratado o barco e jogado tudo no mar. Desde o fim de março, a polícia já realizava buscas no oceano com ajuda da Marinha.

A mulher de Lessa e o irmão dela prestaram depoimento à polícia nesta segunda-feira. Márcio Gordo e Josinaldo estão depondo nesta terça-feira na sede da DH, na Barra da Tijuca. A DH e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) são responsáveis pela investigação sobre o assassinato de Marielle e Anderson

gazetaweb

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com