AlagoasDestaque

Interior avança para fase azul em Alagoas; Renan fala em retorno das aulas presenciaisUse o ícone de edição para fixar, adicionar ou excluir clipes.

(23), o governador Renan Filho anunciou que, a partir de hoje (24), todos os municípios que se encontravam na fase amarela passam para a fase azul do Distanciamento Social Controlado. Agora, todo o estado, incluindo Maceió, fica com a mesma cor no Mapa de Classificação de Riscos.

 

A mudança decorre da evolução positiva dos números relacionados à Covid-19. Maceió, que já chegou a ter 119 óbitos num período de sete dias, fechou a última semana epidemiológica com três óbitos. No interior, cujo pico na 25ª semana teve 117 óbitos, registrou na semana passada um total de 12 óbitos. Além de fechar a 16ª semana epidemiológica seguida com queda contínua no número de óbitos, a Taxa de Ocupação de Leitos com Respiradores ficou com percentual pouco acima dos 30%.

 

Apesar dos avanços, o governador reafirmou que vai continuar ouvindo as orientações da ciência para fundamentar as decisões acerca da reabertura econômica e dos demais setores. “Queria dizer ao cidadão que vamos seguir na mesma toada. Não vamos alterar o ritmo agora”, garantiu Renan Filho. “Para que a gente leve o resultado para adiante é muito importante trabalharmos juntos. Vou seguir ouvindo as recomendações da Saúde porque foram essas recomendações que nos levaram até aqui”, frisou.

 

A fase azul permite que bares, restaurantes, templos, igrejas, instituições religiosas em geral aumentem seu público para 75% do aforo total. Já as academias, clubes e centros de ginástica continuam operando com 50% da capacidade. O transporte intermunicipal permanece com os atuais 50% de funcionamento da frota.

 

E atenção: todos os setores autorizados a funcionar devem obedecer às medidas previstas no Protocolo Sanitário do Estado.

 

Volta às aulas e eventos

O retorno das aulas presenciais no sistema educacional também foi abordado pelo governador. “Até o final do mês de setembro vamos apresentar o avanço e a retomada de alguns segmentos da educação. Em linhas gerais, vamos retomar a educação de adultos primeiro, a educação nos cursos profissionalizantes na área da saúde e em outras, cursinhos pré-vestibular, ensino superior e cursos específicos de línguas e matérias pontuais, que têm um número menor de alunos”, detalhou.

 

“Além disso, estamos estudando um plano apresentado pelos estabelecimentos de ensino privado e também estudando como e quando se dará o retorno da rede estadual, observando como ocorre no Brasil, quais são as melhores práticas e seguindo protocolos rígidos de segurança”, complementou.

 

O secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, revelou que se reuniu diversas vezes com o segmento das escolas privadas. “Tivemos três reuniões com os estabelecimentos de ensino. Eles apresentaram um protocolo e, baseado nesse protocolo e nas experiências de outros estados e até de outros países, nós vamos junto à Secretaria de Saúde e ao Grupo de Trabalho de Combate à Covid-19 apresentar ao governador uma possibilidade de flexibilização ao ensino particular nas escolas em Alagoas”, disse Fábio Farias.

 

Ainda sobre a volta às aulas presenciais, o governador anunciou que, até o final do mês de setembro, o Estado deve facultar aos municípios o mesmo tipo de avanço, baseado na decisão de cada cidade. “A cidade avalia junto com o Estado a sua situação e toma a sua decisão. É fundamental que a rede de educação municipal se prepare para a retomada das aulas e construa as condições para isso, sobretudo na educação básica, em que 95% das matrículas estão nos municípios”, destacou.

 

Até esta sexta-feira (25), a liberação para realização de eventos festivos e culturais também será avaliada pelo Governo do Estado. “Vamos avançar na discussão para, a partir da próxima semana, reiniciar a retomada de alguns tipos de eventos, com menor impacto de aglomeração, como festas de casamento e aniversários, sob protocolo rígido”, adiantou Renan Filho.

 

Média móvel

Por fim, vale a ressalva que, embora Alagoas tenha registrado o maior período de quedas na média móvel de mortes em todo o Brasil – desde que o cálculo começou, o estado segue há 48 dias consecutivos em queda –, nunca é demais lembrar: a pandemia não acabou. O boletim emitido nesta quarta-feira (23) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) registrou mais 551 novos casos e cinco óbitos nas últimas 24 horas.

 

“O cidadão deve seguir colaborando”, advertiu o governador. “Lave as mãos, respeite o distanciamento social e evite aglomerações, assim, você vai se proteger, proteger a sociedade e nos ajudar a continuar com os bons resultados no combate à Covid-19”, alertou.

Fonte: Alagoas web

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar