Esporte

Fluminense estuda composição salarial para avançar por Ganso

O sonho do Fluminense de contar com Paulo Henrique Ganso ganhou um novo capítulo. Após contatos iniciais e reuniões, as negociações giram em torno das questões financeiras. Para isso, o Tricolor estuda como será a composição da proposta que será enviada ao Sevilla (ESP), clube que detém os direitos do meia. Este é o estágio considerado de maior dificuldade em toda a negociação.

As conversas entre Fluminense e o empresário estão em bom tom. O Tricolor agora analisa a composição financeira para conseguir a liberação do meia. Para isso, estuda-se como será a divisão de salários, a possibilidade de aumento do teto salarial e o uso de créditos financeiros. O uso do passe de atletas da categorias de base foi, inicialmente, descartado.

O LANCE! confirmou também que o Fluminense definiu o período de empréstimo do meio-campista: um ano de contrato. O Sevilla queria emprestá-lo por apenas seis meses, tendo assim a opção de iniciar a temporada europeia de 2019/2020 com o atleta. Esta informação foi divulgada inicialmente pelo ‘Globoesporte’.

Ganso foi liberado pelo Sevilla para acertar com um clube brasileiro. O Fluminense é visto com bons olhos pelo atleta, mas os seu salários de mais de R$ 1 milhão por mês dificulta o acerto. Para isso, operações financeiras serão necessárias na negociação, situação parecida com a vivida por Nenê, do São Paulo, e ganha acima do teto salarial de R$ 150 mil no clube.

msn

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar