Alagoas

Exclusivo: Renan Filho fala sobre carreira de delegados, formatura da PM e concursos

Em entrevistas exclusivas aos apresentadores Wilson Júnior, do programa Balanço Geral, da TV Pajuçara, e Gernand Lopes, do Pajuçara na Hora, da Rádio Pajuçara FM Maceió, nesta sexta-feira (08), o governador Renan Filho divulgou que se reuniu com uma comissão para planejar o concurso que vai selecionar os próximos delegados de Alagoas. O edital ainda não tem data de divulgação, mas uma novidade já foi anunciada pelo líder do Executivo estadual: uma nova modalidade para delegados.

Nessa modalidade, a remuneração do delegado recém-chegado será equivalente a de delegados substitutos, valores menores aos recebidos pelos efetivos.

“Entrarão com um salário menor e, em três ou quatro anos, ascendem para salários maiores. É algo que chama menos atenção de concurseiros de fora, que não estão dispostos a esperar esse tempo para um salario maior. Nosso entendimento é que com isso vamos privilegiar quem é de Alagoas, e o ideal é termos delegados alagoanos, porque conhecem a realidade do nosso estado”, detalhou.

De acordo com o governador, o novo concurso terá entre 30 e 50 vagas para delegados e cerca de 300 para agentes da Polícia Civil. “Vai fortalecer o trabalho da investigação da polícia em Alagoas. Também vamos investir mais em tecnologia e ampliar a capacidade da PC e Perícia Oficial de elucidar crimes”, acrescentou.

Novo militares

Alagoas vai contar com mais 954 policiais na Segurança Pública a partir deste sábado (09), segundo informou o governador. O grupo se forma nesta sexta, após curso de formação.

Com o reforço, segundo Renan Filho, será ampliado o policiamento nos pontos com maiores índices de criminalidade de Maceió e cidades do interior. “Estamos formando 945 soldados, isto é, a maior turma já formada em Alagoas, o que vai ajudar de mais no combate à violência. É uma turma jovem e bem equipada com armas modernas”, frisou.

Ronda no Bairro

O projeto Ronda no Bairro, iniciativa que aproxima a segurança pública das comunidades, também deve ser ampliado. O trabalho é desenvolvido atualmente nos bairros Jacintinho, Centro e na região da orla marítima.

“O ronda reduz os índices de criminalidade e, sobretudo, leva a sensação de segurança à população. No Centro, por exemplo, os comerciantes fizeram questão de comunicar oficialmente a redução. Na orla, a percepção de maceioenses e turistas de melhoria também é grande. Já no bairro do Jacintinho, o pioneiro, antes registrávamos muitos assaltos a estabelecimentos e ônibus, e o ronda ajudou a diminuir esses índices”, pontuou.

De acordo com o governador, a próxima etapa do projeto é estender a atuação para bairros da parte alta de Maceió. “Chegaremos aos bairros do Benedito Bentes e Tabuleiro do Martins. O trabalho será estendido logo após conseguirmos estabilizar a folha de pagamento da chegada dos novos soldados”, disse.

Homicídios

Renan Filho também ressaltou o trabalho da Segurança Pública para redução dos números de homicídios. “Quando assumimos o governo, Alagoas era por 10 anos o estado com maior índice de homicídios. Quase todos os dias no noticiário nacional com notícias muitos negativas. Agora somos destaque em redução de violência”, frisou dizendo que o Estado saiu do ranking dos 10 mais violentos do Brasil.

A pretensão do governador é que Alagoas consiga ficar abaixo da média do Brasil, que é de 30 homicídios por 100 mil habitantes.

Concursos

O governador ainda citou que Alagoas terá concurso para auditor fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda e, pela primeira vez, para a Controladoria Geral do Estado. Ele defende que o cargo de controlador deve ser ocupado por um servidor efetivo, por conta da função exercida que é fiscalizar as contas do governo.

Com isso, Renan Filho contabiliza concurso para seis áreas: Polícia Civil, Sefaz, Controladoria, Perícia, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Saúde

Com a inauguração de novos hospitais e Unidades de Pronto Atendimento em Maceió e no interior, o Estado também deve contratar profissionais na área da saúde.

Ele explicou que esses servidores serão contratados por meio de parcerias com cooperativas, como é o caso do setor de neurocirurgia, por meio de OS (Organização Social) ou outros meios.

Com a inauguração do Hospital da Mulher, prevista para junho ou julho, Hospital Metropolitano, UPAs do Jacintinho e do Tabuleiro, ambas no primeiro semestre, além dos três hospitais regionais (Porto Calvo, União dos Palmares, Delmiro Gouveia), serão criadas 10 mil vagas, segundo estima o governador.

tnh1

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar