DestaqueEsporte

Diretor jurídico do CSA explica pedido de impugnação do jogo contra o Flamengo

O CSA se sentiu prejudicado na derrota por 2 a 0 para o Flamengo, nessa quarta-feira (12), no Mané Garrincha, em Brasília-DF. A diretoria do clube reclama de um pênalti não marcado a favor do Azulão no primeiro tempo e decidiu pedir a impugnação da partida. Em entrevista ao repórter Warner Oliveira, do Timaço 98, nessa quinta-feira (13), o diretor jurídico do Azulão, Walmar Peixoto, deu detalhes de como será o encaminhamento do processo junto ao Supremo Tribunal Superior de Justiça Desportiva (STJD).

“Primeiramente, vamos entrar com um requerimento junto ao STJD, solicitando as imagens do ocorrido. Quando a gente tiver com essa prova, pediremos a impugnação com relação ao jogo, porque entendemos que o fato foi claro, sem dúvida nenhuma, mas infelizmente as coisas ocorrem contra um time mais frágil”, explicou.

Lance polêmico reclamado pelo CSA aconteceu aos 31 minutos do primeiro tempo, enquanto a partida estava 0 a 0

FOTO: REPRODUÇÃO PREMIERE

O dirigente ainda explicou que a expectativa do clube marujo é de que até o final desta sexta-feira (14) o requerimento seja enviado ao órgão.

“A gente está chegando agora de viagem e vamos providenciar a procuração para que o presidente [Rafael Tenório] assine. Daí efetuaremos o pagamento dos custos e daremos entrada no STJD. Até sexta-feira a gente terá dado entrada neste requerimento, já que o nosso advogado lá no Rio de Janeiro também vai tomar as providências para agilizar o processo. Portanto, acredito que na próxima semana a gente já esteja com as provas consolidadas para esclarecer a situação”, disse o dirigente.

O lance reclamado pelo Azulão do Mutange aconteceu aos 31 minutos do primeiro tempo, quando o lateral direito Apodi aproveitou uma confusão na área do Flamengo, finalizou e a bola bateu no braço de William Arão, dentro da área. O árbitro Douglas Marques das Flores (CBF-SP) acionou o VAR e depois de cinco minutos decidiu por não marcar a penalidade a favor do CSA, mandando o jogo seguir.

Arbitro Douglas Marques das Flores (CBF-SP) acionou o VAR e depois de cinco minutos decidiu por não marcar a penalidade a favor do CSA

FOTO: MATHEUS PIMENTA/CSA

Já na etapa final, o time do Mutange não conseguiu resistir à pressão do ataque rubro-negro e viu Vitinho e Gabigol decretarem o triunfo do Mengão em Brasília. Segundo o diretor jurídico do Azulão, os tribunais existem justamente para corrigir os “erros” cometidos dentro de campo.

“Infelizmente alguns lances que a gente observa que são claros nas partidas, o VAR acaba não marcando. Então, para isso existem os tribunais, para analisar e, perante eles, nós acreditamos que sairemos com êxito”.

A derrota complicou a situação do CSA na Série A do Campeonato Brasileiro, estacionando nos seis pontos e correndo o risco de terminar a rodada na lanterninha da competição, caso o Avaí (20º, com quatro pontos) vença o Palmeiras, nesta quinta-feira (13), às 20h, no Allianz Parque, em São Paulo.

gazetaweb.globo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar