Esporte

De virada, CSA vence Náutico, aumenta invencibilidade e dorme no G4: 3 a 1

A sequência de vitórias do CSA aumentou ao final da partida no Rei Pelé, na noite deste sábado (31). Com a vitória por 3 a 1 sobre o Náutico, o Azulão engata uma continuidade de sete partidas sem perder e acaba o primeiro turno do Brasileirão da Série B no grupo de acesso para a primeira divisão. Rafael Bilú, Yago e Rafinha marcaram os tentos do time marujo. O único gol do Timbu foi anotado por Erick.

 

Com este resultado, a equipe azulina entrou temporariamente no G4, ocupando agora a 4ª posição, somando 28 pontos. Já o time Capibaribe, com os mesmos 19 pontos, está agora zona de rebaixamento, na 18º colocação.

O Azulão inicia o segundo turno fora de casa. Na próxima sexta (6), às 19h15, o time marujo visita o Guarani em Campinas e tenta somar pontos no Estádio Brinco de Ouro da Princesa. No mesmo dia e horário, o Náutico retorna para Recife e recebe o Avaí nos Aflitos. As partidas são válidas pela 20ª rodada da Segundona.

Primeiro tempo

O Azulão já começou a partida invadindo a área do Timbu em três oportunidades, mas foi o time pernambucano que, aos 7 minutos, inaugurou o marcador. Na primeira subida ao ataque, Kevyn cruzou da esquerda e Erick, entre a zaga maruja, finalizou e abriu o placar: Náutico 1×0 CSA.

 

Logo no início, o Timbu aproveitou sua primeira investida ofensiva e abriu o placar

FOTO: AILTON CRUZ

 

 

Com a desvantagem, a equipe azulina se lançou ao ataque e o time alvirrubro passou a aproveitar mais os contra-ataques. O time do Mutange, aos 15 minutos, conseguiu mandar a primeira bola em direção ao gol. Pimpão fez jogada pela direita e lançou na área para Paulo Sérgio cabecear sem força nas mãos de Jefferson.

Aos 18, o Azulão teve a primazia dos seus ataques perigosos. Diego Renan bateu o escanteio fechadinho e quase marcou um golaço, mas o goleiro do Timbu impediu o gol olímpico. Os pernambucanos responderam aos 22, quando Hereda bateu forte da direita, Matheus Mendes realizou uma boa defesa e, no rebote, a zaga chegou antes de Kieza e afastou o perigo.

O time marujo continuou com a sequência de golpes na ofensiva. Após tentativa de corte da zaga Capibaribe, Paulo Sérgio apareceu dentro da área e ajeitou para Rafael Bilu arrematar contra a meta pernambucana, mas Jefferson fez uma grande defesa. Depois de muito insistir, o Azulão chegou ao empate aos 30. Diego Renan cruzou para Rafael Bilu cabecear e balançar as redes do Timbu. Tudo igual no Trapichão: CSA 1×1 Náutico.

 

Depois de muito insistir, Rafael Bilú marcou de cabeça e colocou o Azulão de volta ao jogo

FOTO: AILTON CRUZ

 

 

Logo depois de empatar, os azulinos continuaram em cima do time pernambucano. Aos 32 minutos, a equipe maruja chegou com Marquinhos, que aproveitou o escanteio cobrado por Diego Renan e cabeceou em direção às barras, mas Kevyn conseguiu afastar a pelota e evitar o segundo tento azulino.

Na reta final da primeira etapa, o time alviceleste continuou o bombardeio. O árbitro adicionou mais três minutos para os acréscimos. No último minuto, aos 48, o Azulão chegou à virada. Rafinha levantou na área para Pimpão, que escorou para Yago, que cabeceou para o fundo do gol. Final da etapa inicial: CSA 2×1 Náutico.

 

No último lance da etapa inicial, Yago marcou o gol da virada do time marujo

FOTO: AILTON CRUZ

 

 

Segundo tempo

Depois de levar o gol ao apagar das luzes do primeiro tempo, o Timbu até tentou ensaiar uma pressão ofensiva, mas foi o Azulão que, aos 7, ampliou o placar. Marquinhos acionou Rafinha pela esquerda, que ajeitou e mandou uma bomba pela esquerda e estufou o barbante do time Capibaribe: CSA 3×1 Náutico.

 

O apito do árbitro mal tinha esquentado quando o time azulino ampliou o marcador

FOTO: AILTON CRUZ

 

 

A partir dos 11 minutos, os pernambucanos partiram mais para o ataque. Aos 18, o Náutico chegou perigoso pela primeira vez na etapa final. Erick recebeu voltando dentro da área e chutou. A pelota desviou em Marquinhos e atingiu Cleberson quase que em cima da linha. os jogadores alvirrubros reclamaram toque de mão do CSA, mas o árbitro mandou seguir.

O Azulão voltou a chegar novamente aos 23 minutos, em cobrança de escanteio. Diego Renan levantou bem e Pedro Lucas subiu no segundo andar e cabeceou forte, mas a redonda saiu por cima da meta. Aos 29, o Timbu reagiu. Kevyn acionou Paiva, que, de fora da área, soltou a bomba e Matheus Mendes realizou uma defesaça e evitou o gol alvirrubro.

 

O Timbu até cresceu, mas a superioridade continuou sendo alviceleste

FOTO: AILTON CRUZ

 

 

Após a chegada do adversário, o time marujo foi perigoso novamente. A zaga Capibaribe bobeou e entregou o ouro para Pedro Lucas, que avançou pelo campo de ataque, venceu o um contra um contra o Ronaldo Alves, finalizou cruzado e tirou tinta da trave do Náutico. Aos 40, o Azulão chegou novamente, desta vez com Andrigo, que recebeu dentro da área e finalizou longe do gol.

Mesmo com o crescimento do ataque do Timbu, o time azulino conseguiu manter o domínio até a reta final da partida e encaminhar uma grande vitória. O árbitro adicionou mais cinco minutos aos descontos e, aos 50, o espetáculo chegou ao fim. Fim de jogo no Rei Pelé: CSA 3×1 Náutico.

 

Mozart comemora sua sexta vitória no comando do Azulão

FOTO: AILTON CRUZ

 

 

CSA – Matheus Mendes; Diego Renan (Norberto), Cleberson, Luciano Castán e Rafinha; Yago (Lucas Dias), Marquinhos e Rafael Bilu (Andrigo); Rodrigo Pimpão (Victor Paraíba), Pedro Lucas e Paulo Sérgio (Nadson). Técnico: Mozart.

Náutico – Jefferson; Hereda (Yago Rocha), Ronaldo Alves, Carlão e Kevyn; Rhaldney (Paiva), Jhonnatan e Jean Carlos (Marcos Vinícius); Vinícius (Álvaro), Erick (Dadá) e Kieza. Técnico: Juninho Lola.

Árbitro – José Mendonça da Silva Júnior

Auxiliares – Luciano Roggenbaum e Jefferson Cleiton Piva da Silva

Fonte: Gazetaweb

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar