Brasil/MundoDestaque

Coronavírus: Brasil registra 514 mortes e tem mais de 94.000 óbitos

O Brasil registrou mais 514 mortes nas últimas 24 horas provocadas pelo novo coronavírus, de acordo com o levantamento do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. No total, o país tem 94.130 óbitos por conta da covid-19.

O Brasil ainda registrou mais 24.746 casos confirmados da doença desde ontem, o que leva o total para 2.733.622 infectados.

aulas nas escolas particulares

A média móvel indica que o Brasil teve 1.011 registros de mortes por dia na última semana.

O consórcio de imprensa passou recentemente a divulgar esse dado, que calcula a média de óbitos observada nos últimos sete dias. Essa operação é a mais adequada para acompanhar a tendência das estatísticas, por equilibrar as variações abruptas dos números ao longo da semana.

Com base no levantamento do consórcio, o Sul (+37%) é a única região a apresentar aceleração nos números da média móvel de mortes. Norte (-36%) e Nordeste (-16%) mantiveram queda e o Centro-Oeste (+11%) e o Sudeste (-3%) apontaram estabilidade na comparação dos últimos 14 dias.

Veja a oscilação nos estados:

  • Aceleração: AC, DF, MG, MS, PR, RR, RS, SC e TO
  • Estabilidade: BA, GO, MT, PI, RJ, RN, RO, SP e SE
  • Queda: AL, AM, AP, CE, ES, MA, PA, PB e PE

Dados oficiais do Ministério da Saúde

De acordo com o balanço de hoje do Ministério da Saúde, o país teve mais 541 mortes provocadas pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas e chegou 94.104 óbitos. Ainda segundo a pasta, o Brasil somou 25.800 novos casos confirmados, com 2.733.677 de infectados.

O Governo Federal ainda divulgou que 755.896 pessoas estão em acompanhamento. No país, outras 1.883.677 se recuperaram da covid-19.

Brasil registra casos de síndrome rara que acomete crianças com covid

Os casos confirmados de covid-19 em crianças e adolescentes chegam, no máximo, a 3,5% do total de registros. Essa faixa etária é a menos afetada e a grande maioria das ocorrências é muito branda. Ainda assim, um pequeno número tem problemas sérios relacionados à infecção.

Esses casos muito graves que, invariavelmente, acabam nas UTIs são provocados pela Síndrome Multissistêmica Inflamatória Pediátrica (SMIP). Trata-se de uma reação inflamatória grave que só acomete crianças e está associada a uma resposta tardia ao Sars-CoV-2. Até agora, foram descritos pouco mais de 200 casos no mundo.

No Brasil, ainda não há números oficiais sobre a doença, mas os pediatras confirmam a ocorrência de casos. Somente na UTI Pediátrica do Hospital Pedro Ernesto, no Rio, referência para o tratamento da covid-19, já foram atendidas oito crianças.

Veículos se unem em prol da informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro (sem partido) de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa e assim buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes recentes de autoridades e do próprio presidente colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Uol

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar