Constituição de 1988 alterou a data e esvaziou a posse presidencial

A ideia de jerico de fixar a posse do presidente da República no dia 1º de janeiro, feriado global, esvaziou a solenidade, por impossibilitar que chefes de Estado e de Governo compareçam. Foi uma presepada coletiva durante edição da Constituição de 1988. A antecipação da antiga data (15 de março) fez com que as posses presidenciais fossem prestigiadas quase que exclusivamente por homólogos sul-americanos. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A posse de Fernando Collor, em 1990, foi realizada em 15 de março devido a disposições transitórias previstas na Constituição.

Emenda do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), à reforma política mudava a posse para dia 5 de janeiro, mas foi retirada do texto.

EUA, Alemanha, França, Reino Unido, México e até mesmo vizinhos como Argentina, Chile e Uruguai têm posses fora do período de festas.

diariodopoder

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com