DestaquePenedo

Assembleia no Sindspem decide paralisação geral por 72 horas


O protesto motivado por ausência de diálogo entre o Prefeito Március Beltrão e os servidores efetivos foi acordado por votação durante assembleia extraordinária realizada nessa quinta-feira, 09 de maio.

Acumulando perdas salariais e sem receber reajuste nos vencimentos, o funcionalismo tem as portas fechadas na sede do Poder Executivo Municipal. “São dois anos tentando ser recebidos pelo gestor para tratarmos de nossa data-base. A gente segue o caminho correto encaminhando as pautas de reivindicações, protocola pedido de audiência, reforça solicitação por meio de telefonemas, mensagens de Whatsapp, contato pessoal, agendamento por meio do Chefe de Gabinete do prefeito, pede a intermediação dos vereadores da situação, mas nada disso sensibiliza a administração”, explica Luís Dantas, presidente do SINDSPEM.

A insatisfação geral dos servidores culminou com a aprovação da paralisação quem vem como forma de protesto e ocorrerá nos dias 14, 15 e 16 de maio com realizações de atos e manifestações, “A nossa pauta de reivindicações é extensa, temos categorias sem aumento salarial há 4, 6, 8 anos; o pessoal do magistério não recebe mais o equivalente ao piso nacional; temos trabalhadores com direito ao adicional de insalubridade, mas não recebe; os agentes de saúde sem ganhar o incentivo adicional, enfim, são muitos pontos a serem debatidos, além da necessidade de melhorar as condições de trabalho”, resume Luís Dantas.

Ainda segundo o presidente do SINDSPEM, foi preparado um ofício para Chefe do Poder Executivo comunicando a decisão dos servidores públicos ocorrida em assembleia e solicitando mais uma vez o pedido de audiência com o mesmo, caso haja manifestação para sermos recebidos, a greve poderá ser suspensa.

Por, Assessoria SINDSPEM

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar