Assembleia Legislativa quer informações da PF sobre fraude no transporte escolar

Um dia após a deflagração da Operação Casmurros, que apura irregularidades contratuais para o serviço de transporte na Secretaria Estadual de Educação do governo Renan Filho (MDB), deputados estaduais alagoanos querem ter acesso aos detalhes da investigação federal. Na sessão desta quarta-feira (11), o deputado Davi Maia (DEM), entrou com um requerimento na Casa em que pede informações do delegado da Polícia Federal, Alexandre Rolando da Silva. O pedido foi aprovado.

Na terça-feira (10), Maia já havia feito pedido verbal também solicitando informações da Controladoria Geral da União. De acordo com o parlamentar, é fundamental que os deputados tenham acesso aos detalhes da operação para que tenham elementos para indagar o vice-governador e secretário Estadual de Educação, Luciano Barbosa, que deve comparecer à Assembleia Legislativa para explicar o assunto. Luciano Barbosa ainda não definiu em qual dia e hora vai comparecer ao parlamento.

Antes da operação da PF desnudar detalhes da investigação, os parlamentares já queriam ouvir Barbosa por conta do calote de R$ 20 milhões do programa Escola 10, que foi divulgado junto aos municípios participantes e que teve premiação anunciada sem a aprovação por parte da ALE do repasse dos recursos.

A repercussão dessa denúncia acabou provocando reação de Luciano Barbosa na semana passada. “Enquanto cães ladram, a caravana passa”, disse o secretário. A declaração acirrou os ânimos de deputados de oposição, que querem saber quem são os tais cães.

Ausente no parlamento, Barbosa agora se vê numa “saia justa” para o governo, já que além de falar da gestão e projetos, também terá que explicar detalhes da investigação da PF na pasta que comanda desde o início do governo Renan Filho.

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com