Após ata do MDB, Toledo diz não acreditar em intervenção no PROS: “Especulação e equívoco”

O deputado Bruno Toledo, presidente estadual do PROS, voltou a repercutir, nesta terça-feira (07), a inclusão da sigla na ata da convenção do MDB. No Estado, o partido está coligado com o PTC, PSDB, PP, Democratas, PSB, PRB e PSC. Em entrevista à imprensa, na Assembleia Legislativa (ALE), o parlamentar destacou que não há “surpresa alguma que justifique uma intervenção (do diretório nacional) em Alagoas”.

Toledo classificou a possibilidade de interferência de “especulação” e destacou estar preparado caso ela ocorra.

“Se for concretizado, se acontecer uma intervenção ou tentativa de anulação de uma convenção, o que seria esdrúxulo, uma aberração jurídica, certamente iremos recorrer à justiça, mas quero crer que isso não passou de um equívoco, que as coligações permanecerão como estão”, afirmou.

Ele frisou a legalidade da convenção estadual onde o PROS definiu as coligações com PTC, PSDB, PP, Democratas, PSB, PRB e PSC, destacando que nada foi feito “às escondidas”: “Não há justificativa para modificar uma  convenção legítima, onde foi dada publicidade, com respeito a todos os ritos”.

“Uma surpresa ter lido na ata do MDB a inclusão do PROS. Quero rechaçar essa possibilidade, Jamais houve qualquer tipo de diálogo neste sentido e acredito que não é a melhor maneira de discutir o processo democrático, com imposição, buscando entendimento a nível nacional”, prosseguiu Toledo.

Conforme o deputado, o diretório nacional sempre deixou muito claro, inclusive oficialmente, que as estaduais têm liberdade nas discussões, e exemplificou: “Nacionalmente o partido está com o PT, do condenado Lula da Silva, e no Rio Grande do Sul, está com o PSL”.

cadaminuto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com