AlagoasDestaque

Após 5 dias das eleições do Sinteal, urnas são objeto de investigação

Passados cinco dias das eleições do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal), a categoria ainda aguarda o resultado para saber quem é a nova presidente da entidade. O motivo se deve à análise de algumas urnas que serão objeto de julgamento pela comissão julgadora eleitoral.

De acordo com a assessoria de comunicação do sindicato, não se trata de irregularidades, mas de “erros pontuais” ocorridos no trâmite do pleito. “Houve erros em ata, por exemplo, mas que devem ser sanados. Tudo isso será averiguado pela comissão”, disse a assessoria.

O julgamento, que tem início às 15h desta segunda-feira (15), será feito por uma comissão formada por cinco pessoas, sendo dois representantes da Chapa I, dois da Chapa II e um membro do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que preside a equipe.

Apesar do julgamento, o resultado pode não ser divulgado hoje. “Tudo vai depender dos trabalhos da comissão, que vai analisar as urnas objeto de investigação. Pode ser que saia hoje ou não”, reforçou a assessoria.

APURAÇÃO PARCIAL

Conforme a Ata de Apuração de Votos expedida Comissão Eleitoral Geral (CEG) das Eleições para o Sinteal, o resultado parcial do pleito, após 151 urnas apuradas, é o seguinte:

– Chapa 1: “Luta, Unidade e Compromisso”, presidida pela professora Maria Consuelo Correia, obteve 6.465 votos (69,06% dos votos válidos)

– Chapa 2: “Unidade, Resgate e Ação”, presidida pela professora Enaura Fernandes, obteve 2.851 votos (30,9% dos votos válidos).

– Foram ainda registrados (parcialmente) 462 votos em branco e 227 votos nulos.

gazetaweb.globo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar