Pai é preso após ser filmado abusando da filha dentro de UTI de hospital

Um homem foi preso após ter sido filmado abusando sexualmente da própria filha, de 17 anos, que estava internada na Unidade de Terapia Intensiva, em São Paulo. O caso foi divulgado pelo programa Profissão Repórter, nessa última terça-feira (11).

De acordo com a reportagem, os abusos aconteceram em maio deste ano e foram descobertos pela equipe de enfermagem do hospital, que registrou imagens do crime. Nos vídeos, o homem aparece com a mão dentro do avental da vítima e mexendo em partes do corpo dela. A adolescente estava internada após sofrer uma parada cardiorrespiratória que gerou sequelas.

“Tivemos a constatação, realmente, através do exame de corpo de delito, que é o documento mais importante, onde realmente se constatou o abuso sexual, as lesões provenientes desse abuso que esse pai cometia”, disse a delegada Kelly Cristina, que está à frente das investigações.

Funcionários da unidade hospitalar relataram à polícia que, durante a noite, na companhia do pai, o comportamento e os sinais vitais da paciente ficavam diferentes.

Durante as visitas, o suspeito, que queria que a menina saísse da UTI, chegou a fechar a cortina do leito “por diversas vezes”. Outra testemunha contou que depois da filmagem feita, pela manhã, percebeu que a adolescente estava muito agitada no momento de trocar a fralda, e notou que as partes íntimas dela estavam com muita vermelhidão e fissuras.

“Observamos que, durante o tempo que ela ficava com o pai, era o momento que realmente ela se agitava mais, ela tinha taquicardia e a equipe toda ficou em alerta, porque a gente não queria acreditar que era o que realmente a gente estava vendo ali. Era uma situação de abuso”, contou uma funcionária.

Laudo do IML comprovou os abusos

  • Um laudo do IML (Instituto Médico Legal) concluiu que a adolescente apresentava “lesões compatíveis com a prática de atos libidinosos” e que a data provável do acontecido seria “recente”;
  • O homem foi preso no dia 13 de maio e teve a prisão temporária convertida em preventiva pela Justiça Ele é réu por estupro de vulnerável. O advogado do homem diz que ele nega veementemente as acusações

Fonte TNH1

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo