Justiça de SP decreta prisão de humorista Carlinhos Mendigo por dívida de mais de R$ 90 mil de pensão alimentícia

A Justiça de São Paulo decretou na semana passada a prisão temporária do humorista Carlos Alberto da Silva, de 42 anos, conhecido como Carlinhos Mendigo, por dívida de mais de R$ 90 mil de pensão alimentícia que deve ao filho que teve com a ex-bailarina e empresária Aline Hauck, de 31.

 

O garoto tem 11 anos atualmente e mora com a mãe, que não tem mais relacionamento com o artista.

 

O site Em OFF divulgou a decretação da prisão de Carlinhos Mendigo na quarta-feira (9). O g1 confirmou a informação nesta quinta-feira (10) com a advogada de Aline, Betania Costa e com fontes da Polícia Civi

 

“Confirmo que teve expedição de mandado de prisão civil decorrente de dívida de alimentos”, disse Betani

 

De acordo com a advogada, o caso está em segredo de Justiça e, por esse motivo, ela não poderia dar mais detalhe

 

O g1 teve acesso a cópia do mandado de prisão contra Carlinhos Mendigo, que foi decretado há uma semana, na última quinta-feira (3), pela juíza Luciana Simon de Paula Leite, da 5ª Vara da Família e Sucessões do Foro Regional 1 de Santana, na Zona Norte da capital paulista. A dívida se refere ao período de dezembro de 2017 até 2019, segundo fontes da reportagem.

Em fevereiro de 2021, o valor total acumulado da pensão alimentícia que Carlinhos Mendigo deixou de pagar ao filho era de R$ 91.882,00. Mas esse montante terá de ser atualizado e corrigido pela inflação quando for pago.

 

Segundo fontes ouvidas pelo g1, ele também responde a outros processos judiciais de períodos diferentes pela falta de pagamento de pensão ao filho. O valor somado de todas as dívidas pode chegar a R$ 600 mil se forem corrigidos em 2022.

 

Mandado de prisão

 

Policiais civis ouvidos pela reportagem informaram à reportagem que o mandado de prisão contra Carlinhos Mendigo só deu entrada nesta quarta passada no bando de dados da Divisão de Capturas. O mandado de prisão contra o artista tem de ser cumprido até 2025, segundo a Justiça.

Os agentes foram até o endereço informado por Carlinhos Mendigo para cumprir a prisão, mas não o encontraram no local porque ele já havia se mudado da cobertura de um prédio onde morava na região do Morumbi, na Zona Sul.

 

Por esse motivo, equipes policiais continuam nas ruas procurando outros locais onde Carlinhos Mendigo possa estar. Até a última atualização desta reportagem ele não havia sido localizado pela polícia. O g1 também não localizou a defesa do humorista para comentar o assunto

 

Homofobia

 

Em 2021, Carlinhos Mendigo se tornou réu na Justiça pelo crime de homofobia no processo no qual foi acusado de incitação ao preconceito a homossexuais por meio das redes sociais.

m.s.a.l.ortagem.

Segundo o Ministério Público (MP), em 2020 o humorista postou nas suas redes sociais palavras de cunho homofóbico para ironizar a participação do vereador Thammy Miranda, que é um homem transexual, em uma campanha publicitária.

 

“Prefiro ser órfão do que ser adotado por uma mulher operada que se passa por homem para ter o privilégio de adotar uma criança. Prefiro ser também órfão do que ser criado por homem operado se passando também por mulher para querer ser mãe hahaha. É melhor estar sozinho nos braços de Deus do que sempre rodeado e acompanhado, mas no colo do capeta”, escreveu Carlinhos Mendigo no stories no Instagram.

 

Carlinhos Mendigo teria dito ser “uma afronta” que Thammy, que é trans, “pudesse ser pai e ele não”, pois o humorista briga na Justiça com a ex-esposa pela guarda do filho.

Durante seu interrogatório, o artista alegou que suas declarações se tratavam de liberdade de opinião, por ser cristão e que “não quis ofender o público LGBT com suas palavras”.

 

Ele foi denunciado pelo crime de discriminação racial já que o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou, em 2019, a criminalização da homofobia e da transfobia com base na lei que pune como crime ações por preconceito racial ou de cor.

 

A Polícia Civil pediu informações ao Facebook e ao Twitter sobre a procedência das postagens, para confirmar se foram feitas pelo humorista.

 

À época, ele morava em Salvador, no estado da Bahia, e a Justiça de São Paulo ainda decidiria se o processo seria encaminhado para lá.

Fonte: Gazeta web

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo