Turista Hermann de Almeida Melo toma posse como desembargador eleitoral

Na manhã do último domingo (05), durante sessão solene do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), o advogado Hermann de Almeida Melo foi empossado desembargador eleitoral para o biênio 2019/2020, pela classe dos juristas. O advogado ocupa a vaga deixada por Luiz Vasconcelos Netto, que se despediu da Justiça Eleitoral no final de abril.

Autoridades, magistrados, advogados, servidores, amigos e familiares do mais novo desembargador eleitoral alagoano prestigiaram a solenidade, que aconteceu neste domingo em virtude do Pleno do TRE/AL estar reunido para atuar na eleição suplementar no município de Santa Luzia do Norte.

Após a leitura do termo de compromisso e posse, Hermann de Almeida Melo escutou a saudação inicial proferida pelo desembargador José Eduardo Campos Lopes, que iniciou seu pronunciamento falando de sentimentos como orgulho e gratidão. 

“Estamos aqui reunidos hoje, em um domingo de eleição, para festejar o início de uma trajetória. Falo hoje de dois sentimentos que não costumam andar juntos: orgulho e gratidão. Orgulho por poder saudá-lo, por ter sido seu companheiro, por termos aberto o primeiro escritório juntos e por, de alguma forma, fazer parte de sua trajetória. E sou grato por tê-lo mais uma vez ao meu lado e pela oportunidade outorgada por meus pares de poder fazer essa saudação”, afirmou Campos Lopes.

Gratidão, desafio da função e compromisso com a Justiça Eleitoral

Os demais integrantes do Pleno do TRE/AL também reverenciaram a chegada de Hermann de Almeida Melo à Corte. Em suas primeiras palavras como desembargador eleitoral, o advogado iniciou citando a Constituição Federal, por entender que nela está descrito o objeto maior de sua missão na Justiça Eleitoral e pautou sua fala em três momentos: o sentimento da gratidão, o desafio da função e o compromisso com a Justiça Eleitoral.

“Compor os quadros de um dos mais importantes segmentos do Poder Judiciário brasileiro, moldam o desafio e a responsabilidade da função, haja vista a incumbência de garantir direitos e princípios essenciais à manutenção do autêntico estado de Direito. A grandeza da Justiça Eleitoral aflora no fato de que, o resultado das eleições, deve ser determinado pela soberania popular, que tem como pilar o sufrágio universal”, destacou Hermann de Almeida Melo.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com