“A redução salarial é um retrocesso”, afirma presidente do Sindjornal

Contra a redução do piso salarial, o Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal) vai participar de uma audiência nesta quarta-feira (15) no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) na tentativa de buscar uma conciliação entre as partes. Segundo o presidente do Sindjornal, Izaías Barbosa, o desembargador disse que vai abrir um processo de dissídio coletivo da categoria.

Ainda segundo o presidente, antes de abrir esse processo, o desembargador vai tentar conciliar as partes para que se chegue a um acordo.

Izaías explicou que alguns empresários dos meios de comunicação querem a redução de 24% do piso do jornalista, deixando o salário no valor de R$ 2.150,00.

“A gente não aceita esse tipo de coisa. A própria categoria já rechaçou essa ideia. A redução do salário é um retrocesso”, afirmou o presidente.

Para ele, os meios de comunicação estão diminuindo os lucros e querem rebaixar os salários dos jornalistas. “A empresa, a crise não atingiu, vemos pelos anúncios na TV, no intervalo da programação. Eles continuam com o mesmo tempo, então não existe isso de crise. Eles querem economizar de alguma forma? Economize na parte deles, com os gastos que eles têm, não em cima do trabalhador. O trabalhador não pode pagar por uma desorganização da gestão”, ressaltou o presidente.

Para o presidente, os empresários alegam que o piso de Alagoas é o maior do país. Entretanto, Izaías afirma que no estado o piso é considerado teto.

“Nos outros Estados, piso é uma base para negociação. Tanto é que, segundo uma tabela que saiu sobre a hora trabalhada do jornalista brasileiro, Alagoas é um dos piores. A gente trabalha 41 horas com a hora de 57,00. É um dos piores do país”, comentou o presidente.

*estagiário sob a supervisão da editoria

cadaminuto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com