Correios se manifesta sobre prisão de funcionário em Arapiraca

A agência dos Correios de Arapiraca se manifestou sobre a prisão de um funcionário acusado de furtar encomendas na tarde da última sexta-feira (25). Por meio de nota, a empresa afirmou que está investigando o caso internamente e que está colaborando com o inquérito policial.

O funcionário Cristiano Glay Silva, 42, foi detido após denúncias anônimas denunciarem que ele estaria se apropriando de encomendas. Ele foi abordado por uma guarnição do Pelotão de Operações Especiais (Pelopes) e, durante revistas em seu veículo, os militares encontraram dois envelopes com produtos de responsabilidade da empresa. Em seguida, eles seguiram até a casa do acusado, onde mais um produto e uma embalagem vazia dos Correios foi encontrada.

Cristiano Glay foi autuado em flagrante por crime de peculato, crime que consiste no desvio ou subtração, de dinheiro público ou coisa móvel apreciável, por funcionário público. Como a acusação envolve uma empresa pública de âmbito federal, o acusado foi encaminhado para a sede da Polícia Federal, em Maceió.

Confira, na íntegra, a nota dos Correios:

Os Correios informam que, acerca da prisão do empregado Cristiano Glay Silva, ocorrida na sexta-feira, 25, em Arapiraca, a denúncia partiu da própria empresa, que ainda está colaborando com todas as informações necessárias para que as autoridades policiais continuem a realizar as devidas investigações sobre o caso.

No âmbito institucional, a estatal ressalta que tomará todas as providências para realizar a apuração interna, inclusive com a abertura de processo administrativo. 

Em virtude da confiança depositada nos Correios por todos os clientes, no que se refere à distribuição de objetos postais com pontualidade e segurança, os Correios reafirmam seu total interesse em relação ao esclarecimento do acontecido.

7segundos

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com