Alagoas tem a quinta pior expectativa de vida do País, revela pesquisa do IBGE

Alagoas tem a quinta mais baixa expectativa de vida do País, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (29), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com uma esperança de vida ao nascer de 72 anos – levando em consideração o ano de 2017 -, o estado ficou à frente apenas do Maranhão, que tem a pior expectativa de vida entre os estados brasileiros, com 70,9 anos, Piauí (71,2 anos), Rondônia (71,5) e Roraima (71,8).

De acordo com o IBGE, a maior esperança de vida ao nascer entre as Unidades da Federação foi em Santa Catarina, com 79,4 anos, seguido por Espírito Santo, Distrito Federal, São Paulo e Rio Grande do Sul, todos com valores iguais ou acima de 78,0 anos. No Brasil, a expectativa de vida é de 76 anos.

Considerando a diferença entre expectativas de vida por sexo nos estados, as maiores diferenças se encontram nos estados do Nordeste, no Pará e Espírito Santo. No caso dos homens, Alagoas tem a terceira pior expectativa de vida do País, com 67,2 anos.

O Piauí tem a média mais baixa, com 67,1 anos, seguido do Maranhão, com 67,1 anos. Já Santa Catarina possui a média mais alta do País, com 76,1 anos para os homens. Segundo os dados do IBGE, Alagoas está muito abaixo da média nacional masculina de 72,5 anos.

Entre as mulheres alagoanas, a expectativa de vida em 2017 era de 76,5 anos, a oita mais baixa do País, segundo o IBGE. Roraima tem em a mais baixa expectativa de vida, com 74,6 anos, enquanto Santa Catarina tem a maior expectativa de vida do País entre as mulheres, com 82,7 anos. A média nacional é de 79,6 anos.

VIOLÊNCIA

Segundo os dados do IBGE, Alagoas tem a maior diferença de expectativa de vida entre homens e mulheres do País, com 9,6 anos a favor das mulheres. A menor diferença nessa base de comparação ficou com Roraima, com 5,1 anos. A média nacional é de 7,1.

Para o IBGE, os maiores diferenciais de mortalidade por sexo refletem os altos níveis de mortalidade de jovens e adultos jovens por causas violentas, que incidem diretamente nas magnitudes das esperanças de vida ao nascer da população masculina.

IDOSOS

O IBGE também comparou a expectativa de vida entre idosos. Na faixa etária de 60 anos, a média de esperança de viver em Alagoas é de 20,6 anos – sendo 18,6 anos para homens e 22,4 para mulheres. Na faixa etária de 65 anos, essa média recua para 17,2 anos, sendo 15,4 anos para homens e 18,7 anos para mulheres.

Segundo o instituto, o tempo médio que irá viver um indivíduo ao completar 65 anos em Alagoas é de 80,4 anos para homens e 83,7 anos para mulheres.

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com