Show de lutas marca a edição do Brabos Combat em Rio Largo

Quem subiu no octógono durante a disputa do Brabos Combat 13, em Rio Largo, não quis saber de brincadeira. Foi assim com Kleyton Alves, que venceu por finalização no primeiro round, e Wilson Fisk, após desistência do adversário no intervalo do segundo para o terceiro round. Rogério Aranha venceu Pablo Escobar por decisão unânime da arbitragem.

Na luta principal da noite, Kleyton Alves entrou no cage e partiu para cima de Anderson Melo, que mal teve tempo de impor o jogo. Forte no jiu-jitsu, Kleyton controlou as ações no chão e aplicou uma chave de joelho no começo do primeiro round, finalizando o adversário.

– Noite de muitas emoções. Resumindo, tenho que primeiramente agradecer a Deus. Para ele, toda essa vitória e glória. Agradeço a todos que estavam ao meu lado desde o início da minha preparação até esta noite, e todos os meus patrocinadores – disse.

Rogério Aranha e Pablo Escobar protagonizaram a luta mais aguardada. Escobar, natural da cidade, tinha toda a torcida a seu favor e queria vencer a revanche. Do outro lado, Aranha entrou concentrado e não deu muita moral aos gritos dos espectadores. Ele dominou os três rounds, ficou próximo da finalização em duas oportunidades, e ganhou por decisão unânime dos juízes laterais.

Sem perder desde 2015, Wilson Fisk manteve o retrospecto positivo na luta contra Heudes Samurai Lee. Com domínio e tranquilidade, Fisk castigou o adversário tanto no chão quanto na luta em pé. Muito machucado, Heudes desistiu do duelo no intervalo do segundo para o terceiro round.

– O couro comeu aqui em Rio Largo. Todo o nosso esforço e dedicação durante os treinamentos nos levaram a mais uma vitória. Gostaria de agradecer a Deus por me manter forte, firme e paciente nessa jornada. Estou à disposição para em breve estar fazendo o que gosto, que é lutar, sempre para frente.

Quem também se destacou na noite foi a lutadora Kalynne Omena. Ela venceu Letícia Santos por decisão unânime, mas, detalhe: Letícia pesou 3kg acima do limite e, ainda assim, Kalynne aceitou continuar com a luta. Aos 21 anos, a preocupação da lutadora foi justamente dar um show para os espectadores do evento.

– Tivemos esse contratempo (do peso). Ela estava bem acima do permitido, e eu poderia sim ter deixado a luta cair, mas conversei com meus instrutores e, pelo bem do evento, resolvemos aceitar a luta. Eu queria mostrar que merecia ganhar essa luta e consegui.

Na primeira edição disputada em Rio Largo, o presidente do Brabos Combat, Diogo Rocha, se disse bastante satisfeito.

– Conseguimos colocar a cidade de Rio Largo na rota do MMA, e percebi que o público saiu satisfeito. Isso só nos mostra que estamos no caminho certo – comentou.

Resultados

  • Card preliminar:

Luta 1: Thyago Basílio venceu Allan Petrick por nocaute técnico 02:08 (1º round) – K1

Luta 2: Marco Antonio “Marcão” venceu Mayk Mendes por finalização (chavé de pé) 06:34 – Desafio submission voltado ao MMA

Luta 3: Lucas Silva venceu César Galdino por finalização (mata leão) 02:52 (1º round) – MMA

Luta 4: Philipe “Pato” x Cristiano Nunes, empate (majoritário) – MMA

  • Card principal:

Luta 5: Kalynne Omena venceu Letícia Santos por decisão unânime – MMA

Luta 6: Wilson “Fisk” venceu Heudes “Samurai Lee” por desistência ao término do 2º round – MMA

Luta 7: Rogério Holanda “Aranha” venceu Pablo Christian “Escobar” por decisão unânime – MMA

Luta 8: Kleyton Alves “Esquerda venceu Anderson Melo por finalização (chave de joelho), 01:09 (1º round) – MMA

*Josué Seixas colaborou

globoesporte.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com