Caminhoneiro é morto com pedrada em protesto em Rondônia

Um caminhoneiro morreu no início da tarde de hoje (30), em Rondônia, após ser atingido por uma pedra ao passar por um bloqueio montado na BR-364, próximo à cidade de Vilhena (RO), na divisa com o Mato Grosso. A morte é a primeira diretamente associada à greve dos caminhoneiros, que começou no último dia 21.

O ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, repudiou a violência contra o motorista de 70 anos. E, ao anunciar a identificação e prisão do suspeito de matar o caminhoneiro, bem como a detenção do suspeito de liderar a ação criminosa, ressaltou que este foi exemplo trágico da violência na política, na tentativa de constranger pela violência criminosa a sociedade e o movimento grevista.

“Esta tragédia não poderia nem deveria ter acontecido, em um movimento que começou com reivindicações, muitas delas, justas. Aqueles que cometerem este crime e que vier a cometer outros crimes desta natureza vão ser punidos na forma da lei. Sobretudo um crime de ceifar uma vida de um homem que procurava meios de trabalhar e se manter e manter sua família”, declarou Jungmann.

Segundo o Pelotão de Trânsito da Polícia Militar de Rondônia, o motorista de 70 anos tinha acabado de passar por manifestantes. Testemunhas relataram que o caminhão foi perseguido e ultrapassado por um veículo cujos ocupantes arremessaram uma pedra que quebrou o para-brisa e atingiu a cabeça do caminhoneiro, que morreu no local. Policiais militares e rodoviários federais apuram as circunstâncias do ocorrido.

Veja o momento em que a polícia isola o local do crime, publicado pelo site Planeta Folha:

A identidade do caminhoneiro que morreu não foi divulgada. (Com informações da Agência Brasil)

 

diariodopoder

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com