Aeronave cai, noiva sai antes de explosão e casamento acontece

Nesse sábado (5), uma aeronave caiu em Vinhedo (SP) e uma noiva, o fotógrafo, um menino de 6 anos e o piloto tiveram menos de 1 minuto para sair da aeronave antes da explosão. Três pessoas tiveram ferimentos leves e o casamento não foi cancelado.

A viagem começou no Aeroporto de Jundiaí (SP) com o embarque das quatro pessoas às 17h23, segundo informações da concessionária Voa São Paulo, que administra o local. O percurso foi de cerca de 20 km até a festa, no bairro Altos do Morumbi.

No boletim de ocorrência registrado na Polícia Civil, como lesão corporal culposa, consta que o acidente ocorreu às 17h30.

A reportagem apurou que a programação do voo do helicóptero previa que pétalas de rosas fossem jogadas antes da aterrissagem, o que não ocorreu devido ao acidente.

O menino que estava no voo levaria as alianças até os noivos na cerimônia. Com a queda, ele teve sangramento no nariz e ficou em observação no hospital até a manhã deste domingo (6), quando teve alta.

Cenipa e Polícia Civil investigam

Técnicos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) estiveram no espaço do evento nesta manhã para fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que serão usados na investigação.

A Polícia Civil de Vinhedo deve instaurar o inquérito nesta segunda-feira (7) para apurar as causas do acidente. Após a perícia, os destroços da aeronave foram removidos, colocados em um caminhão e levados para Itapecerica da Serra (SP).

A empresa Buffet Imagem, responsável pelo local, disse ao G1 que não houve danos à estrutura do prédio e que os convidados estavam a uma distância segura da área onde o helicóptero deveria pousar.

Helicóptero era regular

De acordo com informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o helicóptero prefixo PRVIA modelo R44 II foi fabricado em 2008, tinha autorização para voos noturnos e está em situação regular.

‘Piloto experiente’

De acordo com Rui Garcia, proprietário da empresa dona do helicóptero, Alter Aviation, o piloto é experiente e está chocado com o que aconteceu. A companhia responsável fica em São Paulo.

Garcia informou que a aeronave decolou para fazer um voo fotográfico, que percorre um trecho pequeno. Ele disse que o piloto estava tentando pousar no local correto e indicado no gramado do espaço onde acontecia o casamento.

Espaço medieval

De acordo com a empresa Buffet Imagem, responsável pelo espaço do castelo, o local foi inaugurado no último dia 24 de abril e esta foi a primeira vez em que um helicóptero pousou em um evento desde o início da operação da companhia no local.

O espaço possui alvará e laudo do Corpo de Bombeiros, segundo a empresa, que afirma que os documentos estão à disposição, e aguarda o resultado da perícia.

Gazetaweb

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com