Vereadora aciona Justiça e MPE após ter fotos e vídeos pessoais vazados

Uma vereadora da cidade de Boca da Mata acionou Polícia Civil, Ministério Público e Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) após ter votos pessoais e vídeos íntimos vazados nas redes sociais. Abalada, a parlamentar procurou ajuda das autoridades e, em resposta, obteve a promessa de que o caso será devidamente investigado.

A reportagem vai preservar o nome da vereadora. De acordo com seu advogado, a Polícia Civil deve abrir um inquérito para apurar as circunstâncias da divulgação das imagens. Nelas, a vereadora aparece com roupas íntimas, fazendo poses para o espelho e até completamente despida. O material está sendo compartilhando em diversos grupos do aplicativo WhatsApp.

Além das imagens que ela teria feito com o próprio celular, a parlamentar também foi filmada sem seu consentimento. As imagens mostram a vereadora se dirigindo ao banheiro. Ao passar pela porta, ela desconfia da atitude do que seria um homem deitado ao chão do quarto, vestindo-se em seguida.

Ainda segundo o advogado da vereadora, a situação tem provocado grande “constrangimento” a sua cliente. Ele alerta que os responsáveis pelo vazamento serão identificados e punidos exemplarmente, bem como os internautas que estão compartilhando os vídeos e as imagens nas redes sociais.

Em 2012, a atriz Carolina Dieckmann teve seu e-mail invadido por hackers, com fotos íntimas da artista sendo divulgadas na internet. Ela acionou a Justiça e o caso ganhou grande repercussão, ao ponto de uma lei ter sido criada para combater este tipo de crime. A lei, inclusive, foi denominada Carolina Dieckmann.

Com ela, quem divulgar material sem autorização estará sujeito à multa e detenção de seis meses a dois anos, com a pena podendo ser elevada em caso de comercialização das imagens íntimas, por exemplo.

 

 gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com