Reprovados pelo Corpo de Bombeiros apontam problemas em testes físicos

ma comissão formada por candidatos do concurso do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas que foram reprovados nos testes físicos, realizados no início deste mês, esteve na sede da Defensoria Pública de Alagoas, no Farol, solicitando do órgão apoio no sentido de provocar uma revisão dos resultados. Eles alegam que diversas irregularidades durante a aplicação do teste resultaram na desclassificação de candidatos.

Na oportunidade, o grupo – que foi ouvido pelo coordenador do Núcleo de Direitos Coletivos e Humanos da Defensoria, Djalma Mascarenhas Neto – questiona, entre outras situações, a qualidade do material (cronômetro analógico) utilizado para medir o tempo das provas, e a falta de medição do tempo individual em determinadas provas. Tais deficiências, reforça o grupo, acabaram determinando eliminações “por questão de segundos”,

Em resposta ao apelo dos candidatos, a Defensoria Pública informou que vai oficiar os órgãos responsáveis para colher mais informações sobre a aplicação dos testes, a fim de, posteriormente, tomar as medidas legais cabíveis, caso necessário.

Ao todo, 405 inscritos participaram dos testes. Os concorrentes disputam 140 vagas para soldado e apenas 10 para o Curso de Formação de Oficiais (CFO). O último concurso para o Corpo de Bombeiros de Alagoas foi realizado em 2006, para o preenchimento de 600 vagas.

A Gazetaweb busca contato com a assessoria do Corpo de Bombeiros.

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com