Câmara de Vereadores de Penedo volta a se reunir após sessão polêmica sobre previdência

Em sessão ordinária realizada nesta quinta-feira(15), no horário regimental Presidida pelo o Vereador Junior do Tó e em seguida por  Ernande Pinheiro, a Câmara Municipal de Penedo voltou a se reunir para  debater  assuntos de grande interesse da comunidade penedense.

A reunião, transcorreu  em clima de paz e tranquilidade com a maioria dos vereadores presentes com ausência apenas do Vereador Edivaldo Santos que foi justificada  pelo companheiro Roberto da farmácia, com a sessão acontecendo sem qualquer anormalidade onde vários temas foram discutidos pelos edis presentes. A tribuna, foi usada pelos Vereadores Marival Oliveira e Nelsinho Azevedo. o Primeiro, usou seu tempo para denunciar o precário atendimento e a falta de atenção das agências bancárias para com seus clientes onde filas enormes são formadas, faltam bebedouros, banheiros, caixas quebrados, as vezes sem cédulas e faltando envelopes para depósitos nos finais de semana. Solicitou em forma de  requerimento que a câmara fizesse um convite aos gerentes desses bancos para que fosse até aquela casa para dá as devidas explicações. A mesa por sua vez, designou uma comissão de edis para constatar em in loco a problemática e depois tomar uma decisão. Nesse mesmo discurso o parlamentar “mirim”, ainda solicitou uma audiência com o prefeito Marcius Beltrão para discutir a questão da abertura do mercado público da carne que encontra-se  com a reforma parada e a cobrança por parte dos comerciantes é grande.

Por outro lado, o Vereador Nelsinho Azevedo usou seu tempo regimental de 10 minutos para, reiterar que o Sindicato dos servidores Públicos Municipais de Penedo ( Sindspen), precisa ir a forra e buscar meios jurídicos para  anular ás  três sessões , quando o projeto polêmico da Previdência Própria foi aprovado gerando uma insatisfação gerale enorme entre a classe de servidores. Para ele, houve ilegalidades e falhas nessas sessões que aprovaram a matéria e o sindicato não pode ficar calado. O edil, ainda levou para a discussão a questão de um termo de ajuste de conduta (TAC) envolvendo Prefeitura, Ministério público e Associação dos marchantes de Penedo o qual não está sendo cumprido à risca principalmente pelo município que está deixando a desejar  segundo ele tudo está firmado no papel , e as medidas do TAC entrariam em vigor dentro de 10 dias quando abateriam seus gados em Arapiraca onde foi cumprido pelos os marchante e comerciantes de carnes. Só que a parte que compete a Prefeitura, que era de reformar e estruturar o mercado da carne dentro de 120 dias até o presente momento não foi cumprida.  Já os Vereadores Fagner Matias e Roberto da farmácia , solicitaram melhorias urgentes e reforço de medicamentos em algumas unidades de saúde do município citando por exemplo o Posto do Sesi pois segundo Fagner  aonde funciona hoje no Bairro Santa Isabel, é inadequado sem estrutura nenhuma precisando retornar para o prédio do Sesi  de imediato Isso, foi o que de mais importante aconteceu na sessão morna dessa quinta-feira após a sessão quente da última segunda-feira(12).

 

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com