Câmara de Vereadores convida representantes da SMTT e da Transcope para debater reajuste no preço da passagem

Representantes da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) e da Associação dos Empresários do Transporte Coletivo de Penedo (Transcope) devem comparecer na Câmara de Vereadores para debater o preço da passagem de ônibus.

De acordo com publicação que consta no Diário Oficial do Município, o valor da passagem vai passar de R$ 2,00 para R$ 2,50 a partir do próximo mês de abril. O percentual de reajuste alcança 25% e tem como justificativa uma planilha de custos apresentada por entidade que representa o setor.

As críticas da população sobre o elevado percentual de aumento repercutiram na casa legislativa durante a sessão realizada em 22 de março.

Para o vereador Paulo Roberto Ferreira (Roberto da Farmácia), “a corda só quebra do lado mais fraco”, sugerindo reduzir o valor do alvará de concessão das linhas ou isentar o empresário de impostos como alternativa de redução de custos para empresários e, por consequência, do preço da passagem.

João Lucas propõe um aumento que fique bom para permissionários e usuários, frisando que a polêmica ocorre por falta de esclarecimentos e ausência de participação de setores da sociedade, inclusive a Câmara, na definição do reajuste.

Marival Oliveira (Sargento Marival) destacou que um aumento divulgado quando esteve em seu primeiro mandato (2009-2012) foi ‘derrubado’ pela Câmara de Vereadores. Ele também falou sobre a má qualidade do serviço, principalmente para portadores de deficiência.

Fagner Matias pediu informação da SMTT sobre a ausência da Câmara na discussão sobre o reajuste e qual é a normatização sobre a concessão de linhas de ônibus em Penedo.

Josué da Silva Marques (Bili Marques) ressaltou que Penedo tem o melhor transporte coletivo das cidades do interior de Alagoas e que os custos para os empresários estão acima da inflação oficial, concordando que se deve chegar a uma saída mais ‘ordeira’, frisando o trabalho correto do gestor da SMTT, Ricardo Araújo.

“Mesmo indo para dois e cinquenta, ainda é a mais barata de Alagoas”, disse Bili Marques. Já Ernande Pinheiro pediu uma reflexão com base na renda per capita do povo de Penedo e da inflação registrada no Brasil.

“O povo de Penedo é carente, não pode ter tanto aumento, a nossa cidade é pobre e precisa ter um aumento de acordo com a realidade da cidade”, disse o presidente em exercício da sessão parlamentar no debate do ofício que foi destinado para SMTT, Gabinete do Prefeito e Transcope, convidando representantes de cada setor para discutir o tema antes que o aumento entre em vigor.

Câmarapenedo.al.gov

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com