Intervenção: Renan ‘comemora’ suspensão de reforma, mas Temer insiste na ‘maldade’

O senador Renan Calheiros (MDB) classificou como “inevitável” a intervenção federal na segurança pública no Rio de Janeiro, decretada nesta sexta-feira, 16, mas criticou a omissão do presidente Michel Temer (MDB) na área.

“A continuar a omissão na segurança pública e no apoio aos estados, todo mês teremos novas ocupações com danos à democracia”, destacou Calheiros, via redes sociais.

“Pelo menos, a maldade com as aposentadorias fica constitucionalmente suspensa”, completou o senador, em referência ao fato de que, durante a intervenção, a Constituição Federal não pode sofrer alterações.

A “alegria”, no entanto, durou pouco…

Em pronunciamento no começo desta tarde, Temer afirmou que, caso os votos “surjam”, a intervenção pode ser suspensa para que a reforma seja votada.

Saída

Ontem, em pronunciamento na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), o governador Renan Filho (PMDB) também criticou a inação do governo federal na segurança pública:

“Depois de nada ter feito (Temer) sugeriu criar um ministério… Mas, criar ministério não é saída pra nada, talvez fosse se tivesse vontade… O que é saída é investimento em inteligência, mais polícia nas ruas, ocupação de área de risco, oferecimento de oportunidades para quem vive à margem”

diariodopoder

 

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com