Mulheres são maioria nos casos de tentativas de suicídio em Alagoas

vontade de tratar assuntos ‘pendentes’, demonstração de calma repentina ou fazer ameaças de suicídio. Falar sobre suicídio continua sendo um tabu na sociedade, mas os números crescem a cada ano. 

De acordo com os dados divulgados em setembro pelo Ministério da Saúde, entre 2011 e 2016, 62.804 pessoas tiraram a vida no país, sendo 79% delas são homens e 21% mulheres. Desses, 474 casos foram em Alagoas. 

Entretanto, em alguns casos, há uma segunda chance para aqueles que atentaram contra a vida. Com as tentativas, existe a falsa esperança de que a dor irá passar. “A vontade do suicida não é morrer e sim de finalizar aquela dor”, contou a adolescente Bianca*, de 17 anos. 

Em Alagoas, dados do Hospital Geral do Estado (HGE) mostraram que foram registrados até novembro de 2017, 290 tentativas de suicídio e as mulheres lideram as estatísticas. Ao todo, o hospital atendeu 174 mulheres e 116 homens que tentaram tirar a própria vida.

Sobre os motivos de atendimento na unidade de saúde, 131 pessoas tentaram suicídio utilizando comprimidos e 56 dos atendidos, usaram veneno.

Dos que tomaram comprimidos, de janeiro a novembro, foram 95 mulheres que deram entrada no HGE e 36 homens. Já os que tomaram veneno, foram registrados atendimentos a 31 mulheres e 25 homens.

O HGE também forneceu à reportagem do Cada Minuto, as cidades de Alagoas e os bairros da capital de maior procedência. Sobre os municípios alagoanos, Maceió, Barra de Santo Antônio, Pilar e Marechal Deodoro, foram os que mais registraram casos em 11 meses. Sendo 12 casos em Maceió, 9 na Barra de Santo Antônio, 8 em Marechal e 9 em Pilar.

Bairros da capital

Sobre os bairros de Maceió com maior número de tentativas, o HGE mostrou que foram atendidas 19 pessoas do bairro do Jacintinho, sendo 13 mulheres e 6 homens; Vergel do Lago teve 15 (9 mulheres e 6 homens); Farol (5 mulheres e 7 homens, totalizando 12) e o bairro do Trapiche com 12 tentativas, sendo 9 mulheres e 3 homens.

Faixa etária

As mulheres jovens são a maioria quando se fala de faixa etária. Com a idade entre 20 a 29 anos, 51 mulheres foram atendidas no HGE. Com relação aos homens, dados mostram que na mesma faixa etária, 44 deles deram entrada no hospital.

Além disto, os adolescentes também fazem parte dos que tentaram tirar a vida. Segundo o HGE, foram atendidos 63 adolescentes com a faixa etária dos 15 a 19 anos.

Cadaminuto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com