Agentes penitenciários denunciam vidro em comida ‘sabotada’ por presos

Agentes penitenciários lotados na Penitenciária de Segurança Máxima e no Presídio Baldomero Cavalcanti encontraram no último final de semana cacos de vidros espalhados nos pratos de comida cozinhados pelos presos. O alimento é produzido para saciar a fome dos próprios agentes.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindapen), Kleyton Anderson, o fato da alimentação ser preparada por reeducandos por si só já deveria ser considerado um erro. O problema se agrava porque lida diretamente com a saúde dos trabalhadores que cuidam das carceragens.

“Não é a primeira que os agentes detectam objetos cortantes na alimentação. Já houve casos de chorume misturado ao arroz dos agentes. Precisamos urgentemente de um vale-alimentação”, explica Kleyton Anderson, presidente do Sindapen.

Outras forças de segurança já trabalham com o vale-alimentação. Alem do vidro na comida, os agentes informam ainda que os próprios presos passaram mal na semana passada, na Penitenciária de Segurança Máxima, depois de comer a alimentação cedida pela Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris).

A assessoria da Seris informou à reportagem do Alagoas 24 Horas que as refeições onde foram encontradas objetos cortantes não foram produzidas pelos detentos. Ainda segundo a assessoria do órgão, o lote foi identificado e a empresa fornecedora será notificada.

 Alagoas 24 Horas

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com