Presidente do Sindspen troca “Direito de resposta por Direito de silêncio”

Ao apagar das luzes de  2017 e do seu grande mandato a frente do Sindspen (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penedo) a Presidente Ana Flávia mulher “prodígia”do sindicalismo alagoano, dona de uma oratória extraordinária e inquestionável, usou a tribuna do Poder Legislativo Penedense na sua última  sessão ordinária nessa quinta-feira(21), para num discurso de excelência agradecer aquela honrada instituição pública o apoio recebido durante sua trajetória de luta sindical.

Ana Flávia ou mesmo Flavinha como é carinhosamente chamada pelos seus companheiros servidores e pupilos, tinha um propósito de fala na tribuna até adentrar aquela casa, que era responder a altura algumas críticas recebidas na sessão passada vinda de um dos seus representantes o líder do governo, mas pensando bem e colocando em prática sua inteligência, sabedoria e o dom que Deus lhe deu, preferiu  usar da delicadeza, sensatez e parabenizar a Câmara de Vereadores de Penedo pelo o excelente desempenho legislativo, pela força  e apoio moral lhes dirigidos em todos os momentos que pediu aquele espaço.( sabiamente trocou o Direito de resposta pelo o Direito do silêncio)

A estupenda líder sindical que conquistou o carinho e o respeitos não só dos servidores públicos como também da classe política e da sociedade penedense, mostrou diante  da tribuna com um discurso de “gente grande” como se dá uma tapa de luva sem machucar alguém. Silenciou a casa ao mostrar  a todos os presentes quais os fatores primordiais e preponderantes que levam a uma pessoa pública  a ganhar a simpatia e o reconhecimento popular. que é trabalhando com ética, honradez e zelando da coisa pública.

A Presidente do Sindspen que infelizmente deixa o cargo no final desta mês de Dezembro, finalizou seu discurso dizendo:” Deixo o meu mandato junto com minha diretoria senhores edis saindo pela porta da frente, com a consciência tranquila, de cabeça erguida com a certeza e a convicção do dever cumprido. Volto a minha sala de aula para fazer  o que mais gosto que é ensinar, educar e formar gerações para o futuro. Muito obrigado a todos desta casa sem exceção, porque aqui encontra-se o poder que é emana  do povo e é em nome dele que deve ser exercido assim diz a Constituição Brasileira. Pense  nisso  senhores Vereadores!  Sempre que usarem os seus mandatos e esta tribuna, concluiu Ana Flávia”.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com