2021dd80-a6db-4d7a-a3e0-c7e20291dedb

Investigação aponta que professor morreu por paquerar mulher de PM

A morte do professor de educação física, Luan Douglas dos Santos Porto, de 24 anos, parece ter sido esclarecida. Luan foi assassinado em abril deste ano, na porta de casa, na cidade de União dos Palmares. Conforme informações da assessoria de comunicação do Ministério Público Estadual (MPE), o professor foi morto porque teria “paquerado” a esposa do policial militar Cícero Vasconcelos de Lima Júnior que contratou um pistoleiro por R$ 4 mil.

Ainda não há informações sobre a ligação do professor com o grupo de extermínio que foi preso na manhã desta quinta-feira (28), mas de acordo com informações do MP, a morte é atribuída ao bando.

As investigações, coordenadas pela comissão de delegados Carlos Reis, Fabrício Lima e Fábio Costa, apontaram que a vítima foi assassinada porque teria paquerado a esposa do policial militar Cícero Vasconcelos de Lima Júnior, conhecido como ‘cabo Júnior’.

O PM chegou a procurar um homem cujo apelido é ‘Thor’ e propôs a ele a recompensa de R$ 4 mil para matar o educador físico. Diante da recusa, o PM procurou outro pistoleiro para executar o crime, fato ocorrido alguns dias depois.

Todos os presos serão ouvidos pelo Gecoc e Polícia Civil ainda nesta quinta-feira. Em seguida, eles serão encaminhados ao sistema penitenciário.

O caso

O professor foi abordado pelos assassinos quando saia de sua residência, na Travessa Juvenal Mendonça, conhecido como ‘Beco da Ceal’, a pouco menos de 50 metros do 2º BPM no centro de União dos Palmares.

Um fato que chamou atenção foi a quantidade de tiros efetuados contra a vítima – entre sete e 10 disparos.

cadaminuto

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com