201711091411_e7d6e924b8

Perícia diz que bandidos usaram pistola de uso exclusivo das Forças Armadas

A equipe designada pelo Instituto de Criminalística (IC) para a cidade de Batalha, no Sertão de Alagoas, para levantar informações acerca da morte do vereador Adelmo Rodrigues de Melo, conhecido como Neguinho Boiadeiro, foi morto com disparos oriundos de pistolas 9 milímetros, arma que é de uso exclusivo das Forças Armadas. Por meio do levantamento técnico da cena do crime, a polícia espera chegar até os responsáveis pela execução do parlamentar. Estojos de cápsulas foram coletados e encaminhados para comparação balística.

De acordo com o perito Edmundo Andrade, a equipe chegou a cidade algum tempo depois do crime. O perito apontou que no trabalho realizado pelos servidores do IC conseguiu localizar alguns estojos das pistolas, que serão comparados com um possível armamento que poder vir a ser apreendido diante das buscas que as equipes da Secretaria de Segurança Público (SSP/AL) realizam.

“Constatamos que os projeteis perfuraram o para-brisa do veículo onde o vereador, o segurança e uma terceira pessoa estavam. Observamos, ainda, manchas de sangue em diversos acessórios do carro, como direção, banco e tela multimídia. Com isso, conseguimos coletar informações importantes para a investigação policial que está sendo realizada. As armas utilizadas são 9 m m”, expôs o perito que será responsável pelo laudo do local do crime.

O perito apontou ainda que a análise da cena do crime mostra que não houve saída dos projeteis que atingiram Neguinho Boiadeiro, visto que não há marca no interior do veículo. Edmundo Andrade acredita ainda que os projeteis ficaram alojados no corpo da vítima. Ele descreveu ainda que Boiadeiro tentou atropelar os dois homens que efetuaram os diversos disparos de arma de fogo, não teve sucesso, sendo socorrido em seguida por populares.

MORTE E ATENTADO

A cidade de Batalha viveu um clima de guerra, nessa quinta-feira (10). O vereador Adelmo Rodrigues de Melo, conhecido como Neguinho Boiadeiro, foi morto logo após deixar a Câmara de Vereadores do município, num atentado que também deixou seu segurança ferido. Em seguida, o agropecuarista José Emílio foi baleado no peito supostamente em retaliação à morte.

Um grande aparato militar foi mobilizado para a cidade, no intuito de evitar novos confrontos. A Secretaria de Segurança Pública informou que identificou os criminosos e que faz buscas para tentar localizá

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com