MG_0965

Irandhir Santos e Hilton Lacerda debatem o filme Tatuagem no Circuito Penedo de Cinema

Irandhir Santos e Hilton Lacerda debatem o filme Tatuagem no Circuito Penedo de Cinema (Foto – Jônatas Medeiros)

Logo na sequência da exibição do filme Tatuagem, o ator Irandhir Santos e o diretor do filme, Hilton Lacerda, participaram de um bate-papo com o público presente no Circuito Penedo de Cinema. A atividade aconteceu na Sala de Exibições na Praça 12 de Abril e foi mediada pelo jornalista Ninho Moraes.

O diretor Hilton Lacerda destacou o envolvimento da equipe e que pensou em Irandhir para a interpretação do papel de Clécio, um dos protagonistas do filme ao lado do ator Jesuíta Barbosa. “E eu fiquei muito feliz por ele ter aceitado esse desafio”, disse. Lacerda comentou ainda que o filme, produzido em 2011, contou com atores que não tinham experiência em cinema e se conheceram durante os ensaios.

“Trabalhamos com pessoas que não tinham experiência em cinema, não se conheciam e ali nos ensaios o personagem de Irandhir [Clécio] já comandava. Também tivemos o prazer de trabalhar com Jesuíta [Barbosa], foi a primeira vez dele em cinema e eu acho que ele ama o cinema e o cinema o ama. Foi criada uma família em torno do filme e foi uma experiência marcante pra mim. Hoje, quatro anos depois, eu fico emocionado pelo trabalho e emocionado por reencontrar essas pessoas na tela, pessoas que continuam no meu ciclo de vida e amizades”, revelou Hilton Lacerda.

Irandhir frisou que o filme tinha um grande desafio: “Discutir o que seria o futuro a partir de 1978 por um grupo de artistas, anarquistas, que queriam apontar o que se passava na época e o que viria pela frente. A gente mergulhou tão profundamente que hoje, quando assisto ao filme, parece que o 78 persiste com toda sua garra de censura, seu tolhimento de nossos direitos”, disse ele.

Uma das perguntas direcionadas a Irandhir foi se ele carrega um pouco de cada personagem que interpreta. Bem humorado, o ator respondeu: “Acho que você tem que perguntar pro meu marido (risos), que às vezes chega e me diz: hoje você tá meio Bento [Velho Chico], por exemplo. Mas, falando sério, acho que os personagens fazem com que eu enxergue coisas que eu não via ou iria ver. Meu olhar se expande, se alarga. Eu consigo ver o mundo melhor quando eu saio de um personagem, eles são muito generosos comigo.”

Ainda sobre o filme Tatuagem, para o ator, o diretor Hilton Lacerda apontou aos espectadores, com o filme, o futuro que viria pela frente. “É a segunda vez que vejo o  filme, não consigo ver mais de uma vez, é um problema meu (risos) e eu fiquei impactado justamente pela força que o filme carrega de questionar os dias, fazer um transporte de 78 para 2017”, disse Irandhir Santos.

Leia mais sobre a visita do ator ao Circuito Penedo de Cinema clicando aqui.

Deriky Pereira – Ascom Circuito


Assessoria de Comunicação
www.circuitopenedo.com.br

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com