Jovem em Maceio alagoas - Foto Alexandre Bastos

ALAGOAS É O PIOR LUGAR PARA JOVEM VIVER BEM, DIZ PESQUISA

O Estado de Alagoas tem as piores condições para os jovens viverem bem no Brasil. Esta é a conclusão do levantamento da consultoria Macroplan, que considerou dados de 2015, primeiro ano do governo de Renan Filho (PMDB).

Alagoas obteve o pior Índice dos Desafios da Gestão Estadual (IDGE) para a Juventude do ranking, com 0,184, na escala que vai de 0 a 1, no qual quanto mais próximo de zero, pior é a condição para a juventude.

O IDGE avaliou a situação da juventude em todos os estados brasileiros sob três indicadores diferentes: quantidade de jovens com ensino superior completo, gravidez precoce e proporção de jovens que não estudam, não trabalham e não procuram emprego, grupo conhecido como “juventude nem, nem, nem”.

Em 2015, Alagoas teve índice de 23,9% de jovens “nem, nem, nem”, sem estudar, trabalhar nem procurar emprego. Enquanto a média nacional é de 14,3% e Santa Catarina tem o melhor índice neste item, com 9%.

Quanto à gravidez precoce, além de obter o pior índice, de 24,4%, Alagoas teve a maior variação, com crescimento de 6,3 pontos percentuais entre 2014 e 2015, e de 6,6 pontos na última década. A média nacional é de 12,3% de jovens com gravidez precoce.

No outro requisito que mede a qualidade de vida da juventude alagoana, o Estado é o 22º em número de jovens com ensino superior completo.

O ranking divulgado no último domingo (30), pelo EXAME.com considerou o Distrito Federal como o local em que os jovens brasileiros encontram as melhores condições para viver bem, com indicador de 0,933. E outros cinco estados também apresentaram resultados positivos, com IDGE superior a 0,675: Santa Catarina, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Rio de Janeiro.

Veja a lista dos estados onde os jovens vivem melhor no Brasil:

diariodopoder

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com