19727505

De olho em 2018, Marx Beltrão troca PMDB por PSD

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, vai deixar o PMDB e se filiar ao PSD. A mudança faz parte da estratégia do ministro, que hoje é deputado federal licenciado, para viabilizar a candidatura dele ao Senado em 2018.

Ele quer disputar o pleito na chapa do governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), e do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que tentarão reeleição para seus respectivos cargos.

Beltrão e seu grupo político são aliados dos Calheiros há muitos anos. No entanto, se o ministro continuasse no PMDB, a chapa majoritária encabeçada por Renan Filho teria de ser formada apenas por pessoas de um mesmo partido.

Isso dificultaria a negociação dos peemedebistas com outros legendas aliadas no Estado, em busca de apoio político para o pleito. A ida de Beltrão para o PSD teve aval do ministro Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), que comanda a legenda.

Já como parte da estratégia para migração, o irmão de Beltrão, Maykon Beltrão, se filiou ao PSD e assumiu a presidência estadual da legenda no início deste ano.

Até então, Maykon era filiado ao PMDB, como o irmão. Procurado, o ministro Marx Beltrão não quis se pronunciar. A filiação do ministro do Turismo ao PSD deve ocorrer na próxima janela para troca de partido sem risco de perder o mandato, prevista para março de 2018.

Adversários 

A chapa Calheiros e Marx Beltrão em Alagoas vai concorrer com a do grupo do ministro dos Transportes, Maurício Quintella (PR).

Também deputado federal licenciado, Quintella quer tentar uma vaga no Senado nas eleições de outubro do próximo ano, em aliança com o senador Benedito Lira (PP-AL).

A chapa seria encabeçada pelo atual prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), que disputaria o governo.

 

Fonte: Estadão

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com