FullSizeRender-35

Surgem mais tesouros na Praia do Peba e a história do “fantasma da Foz”

A busca pelo tesouro da Praia do Peba tem a cada dia um novo capitulo com achado de joias e moedas antigas. Desta vez um anel de ouro com brilhantes foi o grande achado ocorrido ontem, além de pulseiras e gargantilhas, que surgem quando a maré baixa descobrindo o solo argiloso, que tem sob o mar e as areias do peba, em uma localidade conhecida como Massapê.

No início dessa semana foi encontra uma das moedas mais antigas do tesouro da Praia do Peba, que data de 1753.  Tudo começou com a mudança da maré e dos ventos que proporcionaram que uma parte das areias da praia fossem descobertas fazendo surgir moedas antigas e joias que brilhavam sob o sol.

Vasos e pratos

O achado do anel de ouro com brilhantes foi acompanhado também de pedaços de vasos e pratos antigos o que caracteriza que no local havia uma habitação que provavelmente foi destruída com o avanço do mar, que ocorreu com o recuo das águas do rio São Francisco em sua Foz.

Toda geografia do litoral da região, dos dois lados da Foz do São Francisco sofreu uma grande mudança, devido a construção das barragens da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf).

O fantasma da Foz

Várias partes do continente estão agora cobertos pelas águas do Oceano Atlântico, que avançaram destruindo povoados inteiros como o Cabeço, que existia na Foz do São Francisco e o mesmo deve ter ocorrido na Praia do Peba ( VEJA VÍDEO ABAIXO).   Do lado sergipano da Foz do São Francisco o cemitério e um conjunto de 100 casas além do antigo farol de sinalização estão agora dentro do mar. O farol de Cotegipe é uma obra de arte todo em bronze, fabricado ainda durante o Brasil.

O velho Farol ainda permanece firme, mesmo com os seus 143 anos de idade, enfrentando a força do mar. Trata-se do velho farol de Cotegipe, que foi erguido em 1873, pelo ministro do Império brasileiro, João Maurício Wanderley, o barão de Cotegipe, por ordem do imperador Dom Pedro II.

Uma das maravilhas de Alagoas

Do lado alagoano da Foz também um agrupamento de casas do povoado conhecido como Pontal foi coberto não pelas águas, mas pelas areias das dunas gigantescas que fazem parte desse cenário lindíssimo, que forma a Áreas de Preservação Ambiental (APA).  Até uma pequena igreja está sob as dunas, que se transformaram em atração turística em Alagoas, sendo hoje o local mais visitados por turistas que visitam a Foz do Rio São Francisco.

O achado do chamado “tesouro da Praia do Peba”, chamou a atenção da mídia nacional que já deslocou para Piaçabuçu equipes de TV. Entretanto só não as autoridades públicas e instituições como o Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan) se preocuparam em preservar o local e realizar pesquisa sobre o assunto.

ASSISTA O VÍDEO

 

 

meioambienteeturismo.blogsdagazetaweb

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com