negativo

Por que tanto interesse desses gestores em se criar o regime próprio da previdência?

Até agora se questiona a muitos gestores públicos municipais deste país: por que tanto interesse  em se criar e aprovar um Regime próprio de previdência para os servidores públicos? Porque tanta insistência desses prefeitos, em uma coisa que em 80% dos 5.300 municípios brasileiros nunca deu certo, só fracassos e quebradeiras?

“Um dos argumentos dos gestores públicos que insistem nessa idéia de implantar previdência própria, é a vantagem que às prefeituras tem de deixar de pagar 22%  de folha do pessoal para o INSS, para pagar 11% no regime próprio da previdência municipal. Uma economia segundo esses atuais gestores, de 50%  nas despesas que para eles acabam sendo um”bom negócio”.” Para eles”

Mas, o problema maior são às consequências futuras que tudo isso pode trazer para os servidores e suas famílias. O fato que mais chama a atenção é que nesse sistema de previdência própria, os gestores pagam a previdência se quiser. Já no INSS é obrigado a pagar para obter a certidão negativa  que autoriza a pegar empréstimos e receber recursos do Estado e União.

No regime próprio, os gestores ficam livres para aplicar o dinheiro descontados dos salários dos servidores em mercados financeiros que pode resultar em perda para o município e para os trabalhadores. Na previdência própria, os gestores poderão sacar o dinheiro com autorização da Câmara  de Vereadores e quando se tem a maioria na casa ai é que a coisa acontece sem problema maiores. É quando o fundo previdenciário fica deficitário, inviabilizando o pagamento dos aposentados e pensionistas futuros.

Outra coisa importante que se deve atentar, é que a falência do fundo da previdência deixa os futuros gestores amarrados e  com a bomba na mão, sem saber o que fazer por causa de irresponsabilidades  de antecessores. Com isso, quem sofrerá às consequências? Os prefeitos ou os servidores públicos e suas famílias? Isso, sem falar que com a implantação do regime de previdência própria, aumenta o numero de servidores comissionados que passa a integrar o quadro do fundo pago com dinheiro do próprio fundo. É isso, que se chama grande presente para o servidor público? Com a palavra às câmaras de Vereadores.

Redação com informações (Marcos Santos)

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com