morto2-750x501

Mototaxista executado com tiro na nuca havia sido alvo da Operação Delivery

A polícia deve investigar se a morte do mototaxista Ivaldo Lopes Pimentel Neto, de 39 anos, ocorrida na última sexta-feira (8) tem relação com a Operação Delivery, desencadeada pela Polícia Civil de Alagoas em junho de 2013.

Ivaldo foi preso, há época, e apresentado pela PC como “facilitador” no esquema que consistia em entregar drogas em bares, restaurantes e boates instaladas na capital, sobretudo na região da Serraria.

A delegada Ana Luíza Nogueira, responsável pelas investigações, relatou que o bando agia em mais de 15 bares, hotéis, motéis e similares e era comandada pelo reeducando Nilton Tomás de Souza, de 48 anos, conhecido como Coroa. Ainda segundo a PC, Ivaldo Lopes Pimentel Neto seria um ‘facilitador’, entregando as drogas.

Ivaldo foi assassinado na Rua dos Caetés, na sexta (8), no Jacintinho, por um falso cliente que contratou seus serviços de mototaxista. A vítima foi alvejada com um tiro na nuca e teve objetos pessoais roubados, além da motocicleta.

alagoas24horas

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com