201708291006_b7dc35d43c

Presos que decapitaram detento são transferidos e ficarão isolados por 30 dias

Nove presos que estavam na cela onde Carlos Júnior dos Santos, de 19 anos, foi morto decapitado na manhã dessa segunda-feira (28), no Cadeião, foram transferidos para o Presídio de Segurança Máxima, em Maceió. Eles permanecerão isolados inicialmente por 10 dias. A cela no Cadeião também foi isolada para a realização da perícia.

O Secretário de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), tenente-coronel Marcos Sérgio informou que a secretaria solicitou ao Juizado de Execuções Penais mais 20 dias para o isolamento dos presos, por medidas de segurança, além dos 10 dias já garantidos.

A Seris informou que abriu um Procedimento Administrativo Disciplinar para apurar as circunstâncias da morte de Carlos Júnior. Ele foi decapitado e teve a cabeça exposta dentro do abdômen na cela de número 18, do módulo 2, do Cadeião.

Segundo o Secretário, as investigações iniciais apontam que Carlos Júnior, antes de ser preso por roubo, frequentava ambientes ligados a uma facção, e que, supostamente, foi morto a pedido da organização rival.

Segundo a assessoria de comunicação da Seris, além do procedimento interno, órgãos como o Tribunal de Justiça de Alagoas, o Ministério Público Estadual e a Perícia Oficial do Estado foram notificados para ajudar na solução do caso.  O homicídio será investigado pela Delegacia de Homicídios, sob o comando da delegada, Daniela Alves.

Os presos isolados foram identificados como:

Adriano Anselmo de Oliveira
Cristiano Ormindo da Silva
Ericles Ricardo da Silva
Ewerton Italo da Silva Santos
Genesi Viana dos Santos
José Elenilson Felix de Lima
José Henrique da Silva
Marivanio Conceição Firmino da Silva
Medson Alexandre Borges

gazetaweb.globo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com